Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Entidades emitem nota sobre audiência pública da Havan

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Divulgação

Sexta, 6/4/2018 7:16.

Entidades se reuniram nesta quinta-feira (5) para articular uma ação contra a audiência pública marcada para segunda (9) e que deve apresentar o estudo de impacto de vizinhança para instalação de mais uma loja da Havan, na confluência entre Rua Aqueduto e Avenida do Estado, em Balneário Camboriú.

Os empresários afirmam que estão defendendo os interesses da coletividade, mas deixam de citar que a movimentação contra a instalação acontece também porque a Havan é uma concorrência forte para os micro e pequenos negócios.

O grupo, liderado pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), usa como argumento a implantação da Praça do Cidadão para aquele espaço. O projeto, que contemplaria centros administrativos municipais, tem um desafio inicial grande que é o alto custo. Segundo seu projetista, o arquiteto Ênio Faqueti, o custo seria de meio bilhão de reais.

Leia abaixo na íntegra a nota distribuída à imprensa:

NOTA PÚBLICA 

O FÓRUM PERMANENTE DA SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ, integrado pelas seguintes entidades: ACIBALC - Associação Empresarial de Balneário Camboriú e Camboriú, AMPE - Associação das Micro e Pequenas Empresas de Balneário Camboriú, CDL - Câmara de Dirigentes Lojistas de Balneário Camboriú, IDEIA – Instituto de Desenvolvimento e Integração Ambiental, OAB- Ordem dos Advogados do Brasil/Subseção de Balneário Camboriú; SINDICONT LITORAL – Sindicato dos Contabilistas de Balneário Camboriú e Região, SINDILOJAS – Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista de Balneário Camboriú e Camboriú, todas unidas no propósito de defesa dos interesses maiores da cidade e dos cidadãos de Balneário Camboriú, diante da iminência da realização de Audiência Pública a ser realizada no dia 09/04/2018, para discussão de projeto de instalação de uma Loja de Departamentos de grande porte na Rua Aqueduto, 100, sentem-se no dever de manifestar sua posição, representando seus milhares de associados:

1. As Entidades subscritoras são favoráveis e manifestam, como sempre o fizeram, seu inequívoco apoio a Projetos que tragam investimentos, empregos e estimulem o desenvolvimento da cidade nos mais variados setores, gerando valorização de ativos, renda e prosperidade para todos;

2. Acreditam que o crescimento da cidade não pode ser desordenado e a qualquer preço, feito de improvisos e obras pontuais, mas sim de cuidadoso planejamento a longo prazo, amplamente discutido com a participação da comunidade, que prepare nossa cidade para as futuras gerações de maneira sustentável e equilibrada, evitando que ações equivocadas sejam fonte de sofrimento no futuro e de prejuízos aos cofres públicos.

3. Nesse propósito, alertam que a eventual autorização para instalação de um novo empreendimento na Rua Aqueduto, 100, sem que antes sejam resolvidos de maneira definitiva e planejada os graves problemas viários, paisagísticos e de drenagem existentes naquela região estratégica, que já concentra elevado número de estabelecimentos públicos e privados de grande porte, pode trazer indesejáveis consequências que refletirão em toda a cidade, com o agravamento dos problemas já existentes, inviabilizando irremediavelmente sua solução.

4. As Entidades reafirmam seu apoio para a instalação, naquele local, principal ponto de entrada e saída da cidade, do Projeto que convencionou-se chamar de “Praça do Cidadão” e que traz, em sua concepção, uma gama de soluções para aquela região, contemplando concentração de serviços públicos municipais através do novo centro administrativo, áreas comerciais, de lazer e amplo estacionamento, acreditando que esta destinação é a que melhor atende o interesse público e que qualquer empreendimento que pretenda instalar-se no local, deva estar inserido nesse macro Projeto.

5. A sociedade civil organizada aqui representada está atenta e confia que a Administração Municipal e a Câmara de Vereadores, no uso de suas atribuições, ajam com responsabilidade e com pensamento nas futuras gerações, levando sempre em consideração, nas suas decisões, os interesses maiores da cidade e de seus cidadãos. Balneário Camboriú/SC, 05 de abril de 2018.

FÓRUM PERMANENTE DA SOCIEDADE CIVIL ORGANIZADA DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ

 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade