Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Prolongamento da Quarta Avenida, em Balneário Camboriú, terá dog park

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Divulgação PMBC

Terça, 26/6/2018 9:22.

A Prefeitura de Balneário Camboriú anunciou ontem (25) que o prolongamento da Quarta Avenida terá uma novidade: um parque para cães.

O local terá entrada pelas ruas 2870 e 2950. Haverá bebedouros para cachorros, lixeiras, grama, bancos, cancha de areia e equipamentos para treino e diversão dos animais.

A gestão do espaço será feita pela Secretaria do Meio Ambiente. Segundo o responsável pela pasta, Ike Gevaerd, haverá placas com informações e regras de uso no local.

"Salientamos que este será um parque tanto para cachorros, como para os cidadãos", pontuou.

Ele adiantou que o município deve instalar outro dog park até o final do ano, na região do Hospital Municipal Ruth Cardoso.

O anúncio desses dois dog parks longe do Centro não atende a necessidade dos moradores do eixo Brasil-Atlântica que continuarão sem um espaço de lazer próximo para seus animais.

A todo vapor

Diversas frentes de trabalho estão focadas na conclusão do Binário Sul. A previsão é concluir o trecho e liberar o trânsito em julho. A data exata ainda não foi divulgada, mas deve acompanhar as comemorações de aniversário da cidade.

Uma empresa está fazendo o asfaltamento e finalização da ciclovia e travessias.

A Secretaria de Obras, além do parque para cães, ficou responsável pela execução dos equipamentos públicos como praças, academia, playground e pontos de ônibus.

O setor de trânsito está providenciando sinalização e semáforo, que será instalado na Quarta Avenida, esquina com a Rua 3000. A COSIP iniciará a colocação dos postes de iluminação na avenida e nos equipamentos públicos.

A obra

Os trecho executado será da Rua 2650 até a Rua 3020, que terá três pistas para veículos, ciclovia protegida, estacionamento em um lado da via, pavimentação, calçadas em paver com acessibilidade, arborização, iluminação, além dos equipamentos urbanos.

A conclusão do traçado se arrastou por anos devido um embate judicial entre município e alguns proprietários que não aceitavam os valores estabelecidos pela Prefeitura.

A administração destacou em nota que todo recurso para a execução desta obra e dos entornos são provenientes da Operação Urbana Consorciada 2 (OUC-2), relativo aos adicionais construtivos cobrados da construção civil e tem a destinação específica dos recursos para estas obras já determinadas em lei.

Foto: Waldemar Cezar Neto

Com informações PMBC


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade