Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Aprovada nova loja da Havan pelo Conselho da Cidade

Sexta, 2/3/2018 7:09.

O Conselho da Cidade de Balneário Camboriú aprovou ontem, por 12 votos a favor e 4 contra o Estudo de Impacto de Vizinhança para instalação de uma segunda loja da Havan, esta localizada na confluência entre Avenida do Estado e das Flores, em frente ao Balneário Shopping.

A representante da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Eliane Colla é contra o projeto e pediu prorrogação do seu pedido de vista por mais 30 dias alegando que não conseguiu analisar porque o material foi fornecido em mídia magnética “com problemas” e não em papel.

Posto em votação a maioria dos conselheiros entendeu que se tratava de retardamento deliberado e negou o pedido de prorrogação.

A direção da CDL é contra o projeto e para combatê-lo tentou ressuscitar uma proposta já reprovada pelo Conselho da Cidade, que a Havan fosse inserida no projeto denominado Praça do Cidadão.

Em seguida o relatório foi lido e, depois de quase cinco anos aguardando uma resposta o empreendedor teve seu projeto aprovado.

Ainda falta uma última decisão, esta da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú que tende a ser rápida.

Alguns vereadores respondem processo na justiça devido à acusação do dono do terreno onde se instalará a Havan, Jorge Caseca, de que pediram propina no governo anterior para tratar dessa loja que na época integrava a proposta da Praça do Cidadão.

Além disso, os vereadores em 2017 retardaram durante meses votações de projetos importantes e foram criticados pela opinião pública.

Existe o risco, ainda que neste momento remoto, da Câmara não aprovar o projeto por represália a Jorge Caseca ou por apoiar a parcela do comércio que enxerga na Havan o que ela é: uma arrasa-quarteirão em preços que afeta a concorrência, porém beneficia os consumidores.

Detalhes da loja

Área total de loja: 5.000 m2

Área total de estacionamento: 10.800 m2

Vagas para necessidades especiais: 7

Vagas para idosos: 14

Vagas comuns: 256

Geração de 200 a 240 vagas com remuneração mínima ao redor de R$ 1.850,00 mensais.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Geral

20 são em uma lojas de fast food Burguer King  


Justiça

Acusado diz que falará primeiro com seu advogado antes de se manifestar. Ele foi penalizado com advertência.


Cidade

Esta é uma das últimas etapas para obtenção da Bandeira Azul


Cidade

Lei municipal que favorecia os consumidores foi derrubada pelo Supremo 


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Aprovada nova loja da Havan pelo Conselho da Cidade

O Conselho da Cidade de Balneário Camboriú aprovou ontem, por 12 votos a favor e 4 contra o Estudo de Impacto de Vizinhança para instalação de uma segunda loja da Havan, esta localizada na confluência entre Avenida do Estado e das Flores, em frente ao Balneário Shopping.

A representante da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Eliane Colla é contra o projeto e pediu prorrogação do seu pedido de vista por mais 30 dias alegando que não conseguiu analisar porque o material foi fornecido em mídia magnética “com problemas” e não em papel.

Posto em votação a maioria dos conselheiros entendeu que se tratava de retardamento deliberado e negou o pedido de prorrogação.

A direção da CDL é contra o projeto e para combatê-lo tentou ressuscitar uma proposta já reprovada pelo Conselho da Cidade, que a Havan fosse inserida no projeto denominado Praça do Cidadão.

Em seguida o relatório foi lido e, depois de quase cinco anos aguardando uma resposta o empreendedor teve seu projeto aprovado.

Ainda falta uma última decisão, esta da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú que tende a ser rápida.

Alguns vereadores respondem processo na justiça devido à acusação do dono do terreno onde se instalará a Havan, Jorge Caseca, de que pediram propina no governo anterior para tratar dessa loja que na época integrava a proposta da Praça do Cidadão.

Além disso, os vereadores em 2017 retardaram durante meses votações de projetos importantes e foram criticados pela opinião pública.

Existe o risco, ainda que neste momento remoto, da Câmara não aprovar o projeto por represália a Jorge Caseca ou por apoiar a parcela do comércio que enxerga na Havan o que ela é: uma arrasa-quarteirão em preços que afeta a concorrência, porém beneficia os consumidores.

Detalhes da loja

Área total de loja: 5.000 m2

Área total de estacionamento: 10.800 m2

Vagas para necessidades especiais: 7

Vagas para idosos: 14

Vagas comuns: 256

Geração de 200 a 240 vagas com remuneração mínima ao redor de R$ 1.850,00 mensais.

Publicidade

Publicidade