Jornal Página 3

Prefeitura lança edital que vai distribuir R$ 920 mil para projetos culturais
Celso Peixoto

Segunda, 11/12/2017 8:39.

A Prefeitura, através da Fundação Cultural, acaba de lançar o edital da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Balneário Camboriú (LIC) 2018, que vai distribuir R$ 920 mil para projetos na área cultural.

O credenciamento segue até 19 de janeiro neste site.

Nesta edição, o Município amplia para 12 o número de áreas contempladas: Artes Populares e Circo, Artes Visuais, Audiovisual, Dança, Literatura, Música, Teatro, Patrimônio Cultural, Fotografia, Artesanato, Cultura Alimentar e Artes Integradas.

Novidades

Outra novidade da LIC 2018 é a forma de inscrição, que será toda on-line. Além disso, o proponente não precisará apresentar comprovante de residência, como ocorria nas outras edições, mas apenas declarar-se residente em Balneário Camboriú.

Segundo a Prefeitura, a mudança atende ao processo de desburocratização previsto pela lei federal 7.115, de 29 de agosto de 1983. Na mesma declaração de residência, o proponente declara conhecer as sanções civis, administrativas e criminais que está sujeito caso não estiver informando os dados verdadeiros.

O proponente também só terá de apresentar certidões negativas de débitos caso seja aprovado, após a análise final dos projetos (até o ano passado, a apresentação das certidões tinha de ser feita na inscrição). As mudanças visam à agilização do processo de seleção dos projetos.

“Avançamos na desburocratização e nas inscrições, que serão totalmente on-line. É uma forma de agilizar os processos de análise pelos curadores, que receberão pela internet os projetos de cada área cultural e se reunirão presencialmente para análise final em plenária. Isso otimiza o tempo e os recursos públicos”, diz a diretora de Interação Cultural da Fundação Cultural, Bia Mattar.

Outra novidade é a forma como a curadoria da LIC, que analisa e seleciona os projetos inscritos, será escolhida: o Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC) indicará os curadores. Antes, a curadoria era formada via edital (os interessados com experiência na área cultural se inscreviam).

Mudanças solicitadas

Desde 2013, quando a LIC foi criada, a Fundação Cultural faz a gestão de cerca de 35 projetos anuais. O edital da LIC e seus encaminhamentos são acompanhados pelo CMPC, que é composto por membros da sociedade civil e membros governamentais.

As mudanças tiveram o aval do Conselho. A pedido dos integrantes das câmaras setoriais, que integram o CMPC, a Fundação Cultural configurou, nesta edição, a distribuição dos recursos em duas modalidades: Produção e Difusão Cultural (60% dos recursos) e Formação (40% dos recursos).

“Esperamos desta maneira, atender à expectativa de artistas, produtores e cidadãos da cidade em fomentar projetos de caráter de capacitação e formação em artes”, comenta Bia. Essa nova configuração foi um dos encaminhamentos das discussões nas reuniões no Fórum Municipal de Cultura, que ocorreu em novembro.

Veja o edital na íntegra aqui.


Publicidade


Cidade

Programa não está claro e há hesitações políticas  


Política

“Reunião extraordinária não é para discutir cemitério e roda gigante”, disse vereador


Cidade

Desde 2012 governadores de plantão estão prometendo a obra


Policia

Combater pertubação do sossego é a segunda principal ocorrência para a PM    


Equilíbrio

Secretária vai palestrar no dia 23


Geral

Ele foi levado pela correnteza na semana passada


Policia

Bandidos invadiram loja de roupas na Terceira Avenida 


Variedades

Na telona grandes artistas da música brasileira


Opinião

Artigo de opinião


Cultura

Dica de passeio cultural de verão


Cidade

O serviço não tem ônus adicional, é programado e deve ser agendado por telefone