Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

De graça: mostra em homenagem ao Centenário de Ingmar Bergman, na Arthouse
Persona

Quarta, 11/7/2018 14:47.

O SESC BC e a Cineramabc Arthouse, apresentam a Mostra O Lobo à Espreita – Uma Homenagem ao Centenário de Ingmar Bergman, que terá duração de duas semanas (de 11 a 15, e de 19 a 22 de julho) e irá homenagear o centenário do cineasta sueco com a exibição de nove longas de sua premiada e aclamada biografia, com entrada gratuita, em Balneário Camboriú.

Nascido no dia 14 de julho de 1918 em Ippsala, na Suécia, Ernst Ingmar Bergman dirigiu e/ou escreveu em sua carreira mais 70 obras audiovisuais, entre curtas, longas-metragens de ficção, documentários, filmes para TV e minisséries. Considerado um dos maiores cineastas de todos os tempos, ele é responsável por títulos aclamados como O Sétimo Selo, Persona, Fanny & Alexander e Morangos Silvestres – todos presentes nesta Mostra.

Ao longo da carreira, recebeu inúmeros prêmios, entre eles um Oscar honorário, em 1971, além de outros três troféus na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. Foi também indicado por direção ou roteiro no Academy Awards em outras nove oportunidades. Conquistou também dois prêmios no Festival de Berlim, sete troféus no Festival de Cannes, seis Globos de Ouro, entre outros.

O cineasta faleceu na década passada, no dia 30 de julho de 2007, na cidade de Fårö, na Suécia, aos 89 anos.

FILMES

Fanny & Alexander, de Ingmar Bergman (Drama – 188 minutos – 14 anos – 1982 – Suécia/França/Alemanha)
11 de julho, às 20h

Sinopse: No início do século XX, após um alegre Natal na família Ekdahl, o pai de um casal de crianças vem a falecer. Deste momento em diante Alexander (Bertil Guve), o menino, passa a ver o fantasma do pai frequentemente.

Tempos depois Emilie (Ewa Fröling), sua mãe, casa-se com um extremamente rígido religioso e as crianças são obrigadas a deixar a casa da avó paterna, onde foram muito felizes, e passam a viver com a família do padrasto de hábitos severos, onde são tratados como prisioneiros. Na casa do padrasto o menino passa a ver o fantasma da primeira esposa dele e suas filhas, que haviam morrido tentando escapar dele. Decorrido algum tempo, a mãe se conscientiza da real personalidade do marido e de quanto seus filhos sofrem naquela casa, assim planeja um modo de tirá-los daquele lugar e levá-los de volta à casa da avó.

Vergonha, de Ingmar Bergman (Drama – 103 minutos – 16 anos – 1968 – Suécia)

12 de julho, às 20h30

Sinopse: Em meio a uma guerra civil na região báltica, um casal de violinistas que se dizem apolíticos vivem isolados em uma ilha, onde sustentam-se com o cultivo e a venda de produtos da terra. Essa vida alienada acaba quando um grupo de soldados invade a ilha, que responde criando um movimento de guerrilha. A partir desse momento, eles não poderão ficar mais alheios a tudo que acontece, e terão que lidar com as misérias, a destruição e os horrores da guerra.

O Sétimo Selo, de Ingmar Bergman (Drama – 96 minutos – 12 anos – 1957 – Suécia)
13 de julho, às 20h30

Sinopse: Após dez anos, um cavaleiro (Max Von Sydow) retorna das Cruzadas e encontra o país devastado pela peste negra. Sua fé em Deus é sensivelmente abalada e enquanto reflete sobre o significado da vida, a Morte (Bengt Ekerot) surge à sua frente querendo levá-lo, pois chegou sua hora. Objetivando ganhar tempo, convida-a para um jogo de xadrez que decidirá se ele parte com a Morte ou não. Tudo depende da sua vitória no jogo e a Morte concorda com o desafio, já que não perde nunca.

Sonata de Outono, de Ingmar Bergman (Drama – 99 minutos – 12 anos – 1978 – França/Alemanha/Suécia/Reino Unido)
14 de julho, às 20h30

Sinopse: Após ter sido uma mãe ausente por anos, Charlotte (Ingrid Bergman), uma renomada pianista, vai até a casa de sua filha Eva (Liv Ullmann) para lhe fazer uma visita. Ela se surpreende ao encontrar sua outra filha, Helena (Lena Nyman), que tem problemas mentais. Eva tirou Helena da instituição que Charlotte a havia internado para cuidar dela em casa. A tensão entre mãe e filha começa a crescer devagar até elas colocarem tudo em panos limpos, dizendo tudo que sempre gostariam de dizer.

A Hora do Lobo, de Ingmar Bergman (Drama/Terror – 90 minutos – 18 anos – 1968 – Suécia)
15 de julho, às 20h30

Sinopse: Um pintor e sua esposa vão morar em uma ilha afastada de tudo e conhecem um misterioso grupo de pessoas que passam a trazer angústias ainda maiores à vida do casal, que já estava atormentado pelos pesadelos do pintor e por conflitos psicológicos. Durante a hora do lobo, entre a meia-noite e a aurora, ele conta para sua esposa suas memórias mais dolorosas, e começa a questionar a própria lucidez.

Face a Face, de Ingmar Bergman (Drama – 114 minutos – 14 anos – 1976 – Suécia/EUA)

19 de julho, às 20h30

Sinopse: Jenny Isaksson (Liv Ullmann) é uma psiquiatra casada, que é assombrada por visões de uma velha e passa a sofrer uma profunda depressão. Na procura desesperada de fugir deste pesadelo ela tem um caso com Tomas Jacobi (Erland Josephson), um médico casado. Isto só serve para provocar nela uma crise histérica e, quando tem novas alucinações com a velha mulher, ela tenta suicídio. Enquanto está entre a vida e a morte ela imagina ver todas as pessoas que tiveram alguma influência em sua vida. Quando está se recuperando ela consegue entender quem é a velha senhora e por qual motivo provoca tanto sofrimento.

Morangos Silvestres, de Ingmar Bergman (Drama/Romance – 91 minutos – 10 anos – 1957 – Suécia)
20 de julho, às 20h30

Sinopse: Isak Borg (Victor Sjöström) é um professor de medicina que revisita vários momentos marcantes de seu passado durante uma viagem de carro até sua antiga universidade, onde ele irá receber uma honraria. Acompanhado de sua nora Marianne (Ingrid Thulin) ele evoca memória de sua família e de sua ex-namorada. Durante a viagem ele conhece uma garota adolescente que em muito se assemelha a Sara, seu antigo amor. A jovem pega carona com o professor e Marianne. Quanto mais Borg recorda as decepções e desilusões que viveu, mais ele se sente frio e cheio de culpa. Esses sentimentos se afloram quando ele encontra seu filho, igualmente frio e ressentido.

Persona, de Ingmar Bergman (Drama/Suspense – 85 minutos – 14 anos – 1966 – Suécia)
21 de julho, às 20h30

Sinopse: Alma, uma enfermeira, deve cuidar de Elisabeth Vogler, uma atriz que está com a saúde muito boa mas se recusa a falar de qualquer jeito. Com a convivência, Alma fala a Elisabeth o tempo todo, inclusive sobre alguns de seus segredos, nunca recebendo resposta. Logo, Alma percebe que sua personalidade está sendo submergida na pessoa de Elisabeth.

Na Presença de um Palhaço, de Ingmar Bergman (Drama – 119 minutos – 14 anos – 1997 – Suécia/Dinamarca/Noruega/Itália/Alemanha)
22 de julho, às 20h30

Sinopse: Outubro de 1925. O engenheiro Carl Åkerblom, fervoroso admirador de Schubert, é internado em um hospital psiquiátrico em Uppsala. De seu quarto, ele alimenta o revolucionário projeto de inventar o cinema falado. Com a ajuda do professor “louco” Osvald Vogler, o diretor Åkerblom improvisa uma história de amor contando os últimos dias de Schubert.

INFORMAÇÕES

As Mostras e Focos apresentam programação imperdível para os verdadeiros amantes do audiovisual. Longas, curtas, séries, telefilmes e diversos outros formatos são exibidos em sessões com data e horário marcado. Obrigatório para todo cinéfilo que se preze.


Endereço: Cineramabc Arthouse / Rua São Paulo 581-1 / Bairro dos Estados / Balneário Camboriú
Ingresso: Entrada gratuita
Bilheteria: de terça a domingo das 16:00 às 22:00 / Dinheiro, Débito ou Crédito

Trailers e agenda Arthouse.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

De graça: mostra em homenagem ao Centenário de Ingmar Bergman, na Arthouse

Persona
Persona

O SESC BC e a Cineramabc Arthouse, apresentam a Mostra O Lobo à Espreita – Uma Homenagem ao Centenário de Ingmar Bergman, que terá duração de duas semanas (de 11 a 15, e de 19 a 22 de julho) e irá homenagear o centenário do cineasta sueco com a exibição de nove longas de sua premiada e aclamada biografia, com entrada gratuita, em Balneário Camboriú.

Nascido no dia 14 de julho de 1918 em Ippsala, na Suécia, Ernst Ingmar Bergman dirigiu e/ou escreveu em sua carreira mais 70 obras audiovisuais, entre curtas, longas-metragens de ficção, documentários, filmes para TV e minisséries. Considerado um dos maiores cineastas de todos os tempos, ele é responsável por títulos aclamados como O Sétimo Selo, Persona, Fanny & Alexander e Morangos Silvestres – todos presentes nesta Mostra.

Ao longo da carreira, recebeu inúmeros prêmios, entre eles um Oscar honorário, em 1971, além de outros três troféus na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. Foi também indicado por direção ou roteiro no Academy Awards em outras nove oportunidades. Conquistou também dois prêmios no Festival de Berlim, sete troféus no Festival de Cannes, seis Globos de Ouro, entre outros.

O cineasta faleceu na década passada, no dia 30 de julho de 2007, na cidade de Fårö, na Suécia, aos 89 anos.

FILMES

Fanny & Alexander, de Ingmar Bergman (Drama – 188 minutos – 14 anos – 1982 – Suécia/França/Alemanha)
11 de julho, às 20h

Sinopse: No início do século XX, após um alegre Natal na família Ekdahl, o pai de um casal de crianças vem a falecer. Deste momento em diante Alexander (Bertil Guve), o menino, passa a ver o fantasma do pai frequentemente.

Tempos depois Emilie (Ewa Fröling), sua mãe, casa-se com um extremamente rígido religioso e as crianças são obrigadas a deixar a casa da avó paterna, onde foram muito felizes, e passam a viver com a família do padrasto de hábitos severos, onde são tratados como prisioneiros. Na casa do padrasto o menino passa a ver o fantasma da primeira esposa dele e suas filhas, que haviam morrido tentando escapar dele. Decorrido algum tempo, a mãe se conscientiza da real personalidade do marido e de quanto seus filhos sofrem naquela casa, assim planeja um modo de tirá-los daquele lugar e levá-los de volta à casa da avó.

Vergonha, de Ingmar Bergman (Drama – 103 minutos – 16 anos – 1968 – Suécia)

12 de julho, às 20h30

Sinopse: Em meio a uma guerra civil na região báltica, um casal de violinistas que se dizem apolíticos vivem isolados em uma ilha, onde sustentam-se com o cultivo e a venda de produtos da terra. Essa vida alienada acaba quando um grupo de soldados invade a ilha, que responde criando um movimento de guerrilha. A partir desse momento, eles não poderão ficar mais alheios a tudo que acontece, e terão que lidar com as misérias, a destruição e os horrores da guerra.

O Sétimo Selo, de Ingmar Bergman (Drama – 96 minutos – 12 anos – 1957 – Suécia)
13 de julho, às 20h30

Sinopse: Após dez anos, um cavaleiro (Max Von Sydow) retorna das Cruzadas e encontra o país devastado pela peste negra. Sua fé em Deus é sensivelmente abalada e enquanto reflete sobre o significado da vida, a Morte (Bengt Ekerot) surge à sua frente querendo levá-lo, pois chegou sua hora. Objetivando ganhar tempo, convida-a para um jogo de xadrez que decidirá se ele parte com a Morte ou não. Tudo depende da sua vitória no jogo e a Morte concorda com o desafio, já que não perde nunca.

Sonata de Outono, de Ingmar Bergman (Drama – 99 minutos – 12 anos – 1978 – França/Alemanha/Suécia/Reino Unido)
14 de julho, às 20h30

Sinopse: Após ter sido uma mãe ausente por anos, Charlotte (Ingrid Bergman), uma renomada pianista, vai até a casa de sua filha Eva (Liv Ullmann) para lhe fazer uma visita. Ela se surpreende ao encontrar sua outra filha, Helena (Lena Nyman), que tem problemas mentais. Eva tirou Helena da instituição que Charlotte a havia internado para cuidar dela em casa. A tensão entre mãe e filha começa a crescer devagar até elas colocarem tudo em panos limpos, dizendo tudo que sempre gostariam de dizer.

A Hora do Lobo, de Ingmar Bergman (Drama/Terror – 90 minutos – 18 anos – 1968 – Suécia)
15 de julho, às 20h30

Sinopse: Um pintor e sua esposa vão morar em uma ilha afastada de tudo e conhecem um misterioso grupo de pessoas que passam a trazer angústias ainda maiores à vida do casal, que já estava atormentado pelos pesadelos do pintor e por conflitos psicológicos. Durante a hora do lobo, entre a meia-noite e a aurora, ele conta para sua esposa suas memórias mais dolorosas, e começa a questionar a própria lucidez.

Face a Face, de Ingmar Bergman (Drama – 114 minutos – 14 anos – 1976 – Suécia/EUA)

19 de julho, às 20h30

Sinopse: Jenny Isaksson (Liv Ullmann) é uma psiquiatra casada, que é assombrada por visões de uma velha e passa a sofrer uma profunda depressão. Na procura desesperada de fugir deste pesadelo ela tem um caso com Tomas Jacobi (Erland Josephson), um médico casado. Isto só serve para provocar nela uma crise histérica e, quando tem novas alucinações com a velha mulher, ela tenta suicídio. Enquanto está entre a vida e a morte ela imagina ver todas as pessoas que tiveram alguma influência em sua vida. Quando está se recuperando ela consegue entender quem é a velha senhora e por qual motivo provoca tanto sofrimento.

Morangos Silvestres, de Ingmar Bergman (Drama/Romance – 91 minutos – 10 anos – 1957 – Suécia)
20 de julho, às 20h30

Sinopse: Isak Borg (Victor Sjöström) é um professor de medicina que revisita vários momentos marcantes de seu passado durante uma viagem de carro até sua antiga universidade, onde ele irá receber uma honraria. Acompanhado de sua nora Marianne (Ingrid Thulin) ele evoca memória de sua família e de sua ex-namorada. Durante a viagem ele conhece uma garota adolescente que em muito se assemelha a Sara, seu antigo amor. A jovem pega carona com o professor e Marianne. Quanto mais Borg recorda as decepções e desilusões que viveu, mais ele se sente frio e cheio de culpa. Esses sentimentos se afloram quando ele encontra seu filho, igualmente frio e ressentido.

Persona, de Ingmar Bergman (Drama/Suspense – 85 minutos – 14 anos – 1966 – Suécia)
21 de julho, às 20h30

Sinopse: Alma, uma enfermeira, deve cuidar de Elisabeth Vogler, uma atriz que está com a saúde muito boa mas se recusa a falar de qualquer jeito. Com a convivência, Alma fala a Elisabeth o tempo todo, inclusive sobre alguns de seus segredos, nunca recebendo resposta. Logo, Alma percebe que sua personalidade está sendo submergida na pessoa de Elisabeth.

Na Presença de um Palhaço, de Ingmar Bergman (Drama – 119 minutos – 14 anos – 1997 – Suécia/Dinamarca/Noruega/Itália/Alemanha)
22 de julho, às 20h30

Sinopse: Outubro de 1925. O engenheiro Carl Åkerblom, fervoroso admirador de Schubert, é internado em um hospital psiquiátrico em Uppsala. De seu quarto, ele alimenta o revolucionário projeto de inventar o cinema falado. Com a ajuda do professor “louco” Osvald Vogler, o diretor Åkerblom improvisa uma história de amor contando os últimos dias de Schubert.

INFORMAÇÕES

As Mostras e Focos apresentam programação imperdível para os verdadeiros amantes do audiovisual. Longas, curtas, séries, telefilmes e diversos outros formatos são exibidos em sessões com data e horário marcado. Obrigatório para todo cinéfilo que se preze.


Endereço: Cineramabc Arthouse / Rua São Paulo 581-1 / Bairro dos Estados / Balneário Camboriú
Ingresso: Entrada gratuita
Bilheteria: de terça a domingo das 16:00 às 22:00 / Dinheiro, Débito ou Crédito

Trailers e agenda Arthouse.

Publicidade

Publicidade