Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Exposição interativa é atração em Balneário Camboriú

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Divulgação

Quarta, 6/6/2018 9:00.

Despertar no público um novo olhar para a arte e proporcionar a interação das pessoas com os objetos expostos. Esses são alguns dos objetivos da exposição sobre processos artísticos promovida pelo Coletivo Núcleo Corpóreo em Balneário Camboriú.

A mostra gratuita ocorre no Salão de Vidro da Biblioteca Pública Machado de Assis e no Atelier Casa Linhares. A ação faz parte do projeto de formação "Amplitude", com patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura do município.

O proponente do projeto Fernando Dalla Nora compõe a equipe de artistas locais com Gabriel Engster e Luluca Luciana, os quais são os responsáveis pela concepção e direção artística.

A exposição iniciou em maio e está em constante mudança, oferecendo uma experimentação sensorial através de materiais recicláveis, fotos, desenhos, colagens e performances desenvolvidas pelos artistas do Núcleo Corpóreo. Há também espaços livres para a intervenção do público e a cada vivência do coletivo são agregados os resultados do processo de pesquisa.

“As mostras estão em metamorfose constante, o público pode tocar, mexer, intervir, agregar sua criatividade, ter uma outra experiência em relação ao que chamamos de arte. O convite para esta reflexão está sempre aberto. Para o Núcleo Corpóreo estas vivências dão prosseguimento ao trabalho de formação continuada que já vem sendo feito há seis anos em Balneário Camboriú”, explica a artista Luluca Luciana, que se juntou ao coletivo neste ano.

Nos dias 8, 9 e 10 de junho, ocorre a próxima vivência para os artistas e integrantes do Núcleo Corpóreo, que desta vez estarão voltados para a pesquisa em performance-teatro.

A performer Luluca Luciana, que trabalha com corpo e movimento, espelhos e outras superfícies reflexivas, e o performer, diretor, encenador e dramaturgo João de Ricardo, vencedor do último prêmio Açorianos de melhor espetáculo, de Porto Alegre (RS), vão conduzir o processo de formação dos artistas neste mês.

“Este intercâmbio é um dos pontos chaves do projeto para trazer outras visões e possibilidades ao processo de criação de arte contemporânea, ampliando o pensamento, ação e a produção do elenco, que originalmente vinha trabalhando mais no âmbito da dança contemporânea. Amplitude para gente é isso, uma abrangência maior para profissionais da arte e também uma grande aposta em formação de público”, afirma Luluca Luciana.

Após a vivência, os resultados são incorporados à exposição. A mostra ocorre no Salão de Vidro integrado à Biblioteca Pública Machado de Assis, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 19h, e no Atelier Casa Linhares, de segunda a sexta, das 13h às 18h. Além do patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura de Balneário Camboriú, o projeto conta com apoio do Studio de Dança Adriana Alcântara, Churrascaria Venturini, Vidraçaria Signetto e da figurinista Laura Brocco.

Arrecadação de agasalhos

Durante a exposição, o Núcleo Corpóreo também está coletando agasalhos na Biblioteca Pública. As doações serão distribuídas posteriormente a pessoas carentes da comunidade.

Sobre o projeto

O projeto “Amplitude”, contemplado pela Lei de Incentivo à Cultura de Balneário Camboriú, é uma pesquisa de criação proposta pelo Coletivo Núcleo Corpóreo em diferentes áreas, como dança contemporânea, performance, teatro, artes visuais e música experimental.

A iniciativa utiliza processos colaborativos, através do intercâmbio entre artistas locais e convidados, para proporcionar o desenvolvimento criativo e artístico, bem como a formação continuada dos profissionais do município envolvidos na pesquisa.

O projeto ainda possibilita ao público uma reflexão sobre o que é arte e a apreciação dos processos de pesquisa através de exposições gratuitas no Salão de Vidro integrado à Biblioteca Pública Machado de Assis e no Atelier Casa Linhares, em Balneário Camboriú.

Sobre o Núcleo Corpóreo

O Núcleo Corpóreo é um coletivo formado por sete artistas de Balneário Camboriú, de diversas áreas, que se dialogam através da experimentação. No princípio, o grupo era formado por bailarinos e focado em experimentações através da dança contemporânea.

Com o decorrer do tempo, o coletivo foi transitando para a performance e ganhou um caráter mais subjetivo e sensorial, no qual o foco tornou-se a experimentação do movimento corporal com a música eletrônica, teatro e artes visuais. Desde 2012, o Núcleo vem desenvolvendo trabalhos no município, fomentando a cultura local.

Mais informações sobre o coletivo podem ser obtidas no site http://corporeo.com.br/ ou no Instagram.com/nucleocorporeo.

Fonte: Maikeli Alves

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade