Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Refis da prefeitura de Balneário Camboriú em até 72 meses será discutido quarta-feira

Segunda, 16/4/2018 7:59.

O projeto da prefeitura de Balneário Camboriú propondo refinanciamento de dívidas (Refis) terá a primeira discussão na Câmara de Vereadores quarta-feira.

Esse Refis foi idealizado na gestão do secretário da Fazenda que deixou o cargo dias a atrás e não foi possível apurar se o novo titular manterá a proposta original.

Há duas novidades importantes e ambas trabalham contra o cofre público: o prazo de até 72 meses e a inclusão entre as dívidas que podem ser parceladas pelos contribuintes aquelas decorrentes de regularização de obras.

Nos últimos governos a cidade teve quatro Refis e apenas um, na gestão Edson Piriquito, ultrapassou o prazo de quatro anos para pagamento.

A prefeitura propôs esse Refis poucas semanas após anunciar que enviaria a cartório os devedores inscritos em dívida ativa.

O município tem um programa permanente de parcelamento de dívidas em até 48 meses, a diferença é que o Refis anistia parcialmente multas e juros.

Após a discussão inicial na quarta-feira o projeto deverá voltar a plenário para ser votado nos próximos dias.

As condições propostas dessa vez são as seguintes:

- Adesão entre 16 de abril e 29 de junho;

- O valor parcelado será atualizado monetariamente, acrescido de juros de 1% ao mês;

- Desconto de juros e multas

I) 90%: em cota única;

II) 80%: de 2 à 6 cotas mensais;

II) 60% de 7 à 12 cotas mensais;

IV) 50%: de 13 à 24 cotas mensais;

V) 40%: de 25 à 36 cotas mensais;

VI) 30%: de 37 à 48 cotas mensais;

VII) 20%: de 49 à 60 cotas mensais;

VIII) 10%: de 61 à 72 cotas mensais.

Parcela mínima

I) Até 48 cotas mensais, parcela mínima de R$ 150,00;

II) De 49 a 72 cotas mensais, parcela mínima de R$ 300,00.

O projeto completo pode ser lido neste link 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Geral

20 são em uma rede de fast food Burguer King  


Justiça

Acusado diz que falará primeiro com seu advogado antes de se manifestar. Ele foi penalizado com advertência.


Cidade

Esta é uma das últimas etapas para obtenção da Bandeira Azul


Cidade

Lei municipal que favorecia os consumidores foi derrubada pelo Supremo 


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Refis da prefeitura de Balneário Camboriú em até 72 meses será discutido quarta-feira

O projeto da prefeitura de Balneário Camboriú propondo refinanciamento de dívidas (Refis) terá a primeira discussão na Câmara de Vereadores quarta-feira.

Esse Refis foi idealizado na gestão do secretário da Fazenda que deixou o cargo dias a atrás e não foi possível apurar se o novo titular manterá a proposta original.

Há duas novidades importantes e ambas trabalham contra o cofre público: o prazo de até 72 meses e a inclusão entre as dívidas que podem ser parceladas pelos contribuintes aquelas decorrentes de regularização de obras.

Nos últimos governos a cidade teve quatro Refis e apenas um, na gestão Edson Piriquito, ultrapassou o prazo de quatro anos para pagamento.

A prefeitura propôs esse Refis poucas semanas após anunciar que enviaria a cartório os devedores inscritos em dívida ativa.

O município tem um programa permanente de parcelamento de dívidas em até 48 meses, a diferença é que o Refis anistia parcialmente multas e juros.

Após a discussão inicial na quarta-feira o projeto deverá voltar a plenário para ser votado nos próximos dias.

As condições propostas dessa vez são as seguintes:

- Adesão entre 16 de abril e 29 de junho;

- O valor parcelado será atualizado monetariamente, acrescido de juros de 1% ao mês;

- Desconto de juros e multas

I) 90%: em cota única;

II) 80%: de 2 à 6 cotas mensais;

II) 60% de 7 à 12 cotas mensais;

IV) 50%: de 13 à 24 cotas mensais;

V) 40%: de 25 à 36 cotas mensais;

VI) 30%: de 37 à 48 cotas mensais;

VII) 20%: de 49 à 60 cotas mensais;

VIII) 10%: de 61 à 72 cotas mensais.

Parcela mínima

I) Até 48 cotas mensais, parcela mínima de R$ 150,00;

II) De 49 a 72 cotas mensais, parcela mínima de R$ 300,00.

O projeto completo pode ser lido neste link 

Publicidade

Publicidade