Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Governador Raimundo Colombo renunciará amanhã
Arquivo Página 3.

Quarta, 4/4/2018 13:59.

Embora já não governe o Estado desde 16 de fevereiro, quando passou a função a seu vice Eduardo Pinho Moreira, a renúncia formal de Raimundo Colombo será amanhã (5), às 13h30, na Assembleia Legislativa.

Sua saída do cargo atende ao previsto na legislação eleitoral para poder concorrer em outubro a uma das duas vagas de senador por Santa Catarina.

Embora tenha procurado ajudar Balneário Camboriú, Colombo ficou devendo algumas promessas ao município.

Por exemplo, não conseguiu concluir o centro de eventos pendente de um complemento financeiro de R$ 16 milhões. Dessa forma uma obra com valor em torno de R$ 100 milhões ficará parada, sem uso.

Ele também não conseguiu realizar linhas de financiamento para o alargamento da praia central de Balneário Camboriú.

A Licença Ambiental Prévia (LAP) para esta obra está desde ontem em discussão na Fatma e talvez se torne realidade antes da renúncia do governador.

Para o Senado as chances de Colombo parecem boas. Estão de saída Dalírio Beber que herdou a vaga com o falecimento de Luiz Henrique da Silveira e Paulo Bauer que pretende concorrer a governador. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Geral

20 são em uma rede de fast food Burguer King  


Justiça

Acusado diz que falará primeiro com seu advogado antes de se manifestar. Ele foi penalizado com advertência.


Cidade

Esta é uma das últimas etapas para obtenção da Bandeira Azul


Cidade

Lei municipal que favorecia os consumidores foi derrubada pelo Supremo 


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Governador Raimundo Colombo renunciará amanhã

Arquivo Página 3.

Embora já não governe o Estado desde 16 de fevereiro, quando passou a função a seu vice Eduardo Pinho Moreira, a renúncia formal de Raimundo Colombo será amanhã (5), às 13h30, na Assembleia Legislativa.

Sua saída do cargo atende ao previsto na legislação eleitoral para poder concorrer em outubro a uma das duas vagas de senador por Santa Catarina.

Embora tenha procurado ajudar Balneário Camboriú, Colombo ficou devendo algumas promessas ao município.

Por exemplo, não conseguiu concluir o centro de eventos pendente de um complemento financeiro de R$ 16 milhões. Dessa forma uma obra com valor em torno de R$ 100 milhões ficará parada, sem uso.

Ele também não conseguiu realizar linhas de financiamento para o alargamento da praia central de Balneário Camboriú.

A Licença Ambiental Prévia (LAP) para esta obra está desde ontem em discussão na Fatma e talvez se torne realidade antes da renúncia do governador.

Para o Senado as chances de Colombo parecem boas. Estão de saída Dalírio Beber que herdou a vaga com o falecimento de Luiz Henrique da Silveira e Paulo Bauer que pretende concorrer a governador. 

Publicidade

Publicidade