Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Pavan deixa a secretaria de Turismo nesta quinta-feira
Reprodução/Facebook

Quarta, 4/4/2018 15:22.

A última atividade de Leonel Pavan no cargo de secretário de Turismo, Esporte e Cultura de Santa Catarina será nesta quinta-feira (5), na solenidade de abertura da Volvo Ocean, em Itajaí. Pavan deixa o cargo porque vai disputar as eleições de outubro. Na segunda-feira ele retorna à Assembleia Legislativa.

O investimento do Estado no evento foi de R$ 4,7 milhões e o retorno esperado na movimentação econômica é superior a R$ 82 milhões - valor registado na etapa anterior, em 2015.

“Nós conseguimos trazer a Volvo para Santa Catarina em 2010, assinamos o primeiro convênio e agora ela será minha última atividade como secretário de Turismo do Estado”, disse Pavan ao Página 3, antes de seguir para Florianópolis, para conceder coletiva à imprensa, na manhã desta quarta-feira.

Na coletiva, Pavan falou sobre os projetos que desenvolveu nos 15 meses que esteve à frente da secretaria de Estado.

Ele destacou a obra do Centro de Eventos, em construção em Balneário Camboriú, a campanha ‘O Sul é o meu Destino’ e a última temporada no litoral e na serra.

“Havia muitos projetos isolados e conseguimos juntar as 12 estâncias catarinenses, que fortalecemos, fazendo com que o turista circulasse mais por Santa Catarina. O turismo da Serra foi quase tão bom nesse verão como é no inverno, a hotelaria teve uma ocupação de quase 80% no verão”, disse.

Outro assunto que Pavan enfatizou na coletiva foi a qualidade técnica da sua equipe. Logo em seguida afirmou que irá reivindicar ao governador Pinho Moreira para que a secretaria continue ‘viva e ativa’.

“O governador anunciou a extinção da secretaria. Já tive uma conversa preliminar com ele e agora vamos reivindicar oficialmente que essa ideia não vingue e que não sejam desperdiçados esses funcionários. A maioria dos funcionários são técnicos qualificados em turismo”, reforçou.

Prestando contas

Durante a coletiva Pavan fez uma ‘prestação de contas’ das principais ações e resultados nos 15 meses que comandou a pasta.

*Obra do Centro de Eventos de Balneário Camboriú - praticamente concluída. O ano de 2017 começou com cerca de 30% da obra do Centro de Eventos de Balneário Camboriú e vai chegar a abril de 2018 a praticamente 90% da obra física concluída. Em 15 meses, a obra saiu do quase nada para praticamente a finalização da parte física.Também o estudo de viabilidade econômica-financeira, que até o começo do ano passado não havia sido iniciado, foi contratado e está em fase final de conclusão, para envio até o final de abril para análise do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

*Participação do Turismo no PIB/SC sobe para 13% - Segundo estudo da Fecomércio, divulgado em setembro de 2017, o setor do turismo chegou ao patamar de 13% do total do PIB do Estado de Santa Catarina empregando diretamente 70 mil pessoas. Até então, este percentual sempre esteve na faixa dos 12%.

*Campanha O Sul é meu destino - No segundo semestre de 2017 foi lançada, em parceria com o Ministério do Turismo, a campanha O Sul É Meu Destino, que, pela primeira vez uniu os três estados do Sul em uma só campanha de divulgação, projeto a região em todo o Brasil. Divulgada na época em que os destinos turísticos são definidos pelos visitantes domésticos, os resultados mudaram o panorama do turismos estadual. Balneário Camboriú, por exemplo, teve sua primeira temporada de navios de cruzeiros, e o aeroporto internacional de Navegantes recebeu os primeiros voos charters de sua história, sem contar os que estão aterrissaram no Aeroporto Hercílio Luz.

*Quase R$ 9 milhões para projetos em 2018 - Recursos da ordem de R$ 8,7 milhões provenientes dos Fundos de Incentivo ao Turismo (Funturismo), à Cultura (Funcultural) e ao Esporte (Fundesporte) serão liberados em 2018 por meio de programas de transferências, conforme exige a lei 13.019, para projetos em turismo, cultura e esporte. Na área do turismo foram cinco programas; para a cultura, dois programas e para o esporte, três.

*Jogos Abertos de Santa Catarina(JASC) - O ano de 2017 foi importante para a recuperação dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), realizados na cidade de Lages. Para a economia local, o evento ao longo de 10 dias teve injeção estimada de recursos da ordem de R$ 12 milhões, além dos recursos aportados pelo Estado para recuperação de praças esportivas. Além disso, o que se viu nos locais de competição foi a intensa participação da comunidade, que lotou os ginásios para torcer pelos atletas e acompanhar as disputas.

Em 2018, os Jasc ocorrerão em Caçador e mais uma vez é cercado de grande expectativa. O lançamento oficial do evento foi realizado seis meses antes da disputa, que ocorre em setembro, e o mascote também já foi apresentado: uma capivara, animal característico da região que terá seu nome definido pelas crianças da cidade. O Estado vai repassar R$ 2 milhões para o município investir na competição e promover melhorias nos locais de disputas. Será a terceira vez que Caçador sediará a etapa estadual dos Jasc, que ainda contará, como em 2017, com o apoio da iniciativa privada.

*Etapas finais do Calendário esportivo terão R$ 3 milhões - Em 2018, a SOL está disponibilizando, por meio de programas de transferência, em torno de R$ 3 milhões para as etapas estaduais de nove competições do calendário esportivo da Fesporte. O primeiro evento estadual a ser realizado será os Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti), de 22 a 27 de maio, em Rio do Sul. No decorrer do ano serão promovidos os Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) 12 a 14 anos e 15 a 17 anos, Joguinhos Abertos, Jogos Abertos (Jasc), Jogos Abertos Paradesportivos (Parajasc), Olimpíadas Escolares (Olesc), o Dança Catarina e o Moleque Bom de Bola.

*SC na Volvo - Pela terceira vez consecutiva, Santa Catarina, apesar da forte concorrência de Salvador e Rio de Janeiro, conseguiu garantir a etapa latino-americana da Volvo Ocean Race, a maior regata do mundo, a Fórmula 1 dos mares.

A etapa em Itajaí está começando e os preparativos, inclusive com o lançamento do evento de contagem regressiva e abertura da temporada náutica, são realizados pela SOL em parceria com a prefeitura de Itajaí e a Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (Amfri). O investimento do Estado é de R$ 4,7 milhões, mas o retorno em movimentação financeira é estimado em mais de R$ 100 milhões.

*Crescimento do Turismo em 2017 - O turismo de Santa Catarina cresceu 6,7% e abriu mais de mil novas vagas de emprego no período. Os dados do crescimento são do IBGE e comparam o volume de vendas do setor em relação a 2016. O desempenho foi o terceiro melhor do país, atrás apenas de Goiás (11,1%) e de Pernambuco (8,2%). No mesmo período, o segmento no Brasil encolheu 6,5%. O crescimento do setor no aumento de vagas de trabalho. Santa Catarina foi o 4º Estado na geração de oportunidades em comparação a 2016, ofertando 1.092 novos postos de trabalho. SC ficou atrás apenas de São Paulo, Goiás e Paraná. No Brasil todo, o segmento fechou em torno de 12,7 mil vagas. Entre 2016 e 2015, Santa Catarina havia apresentando salto negativo, cortando 803 empregos.

*Reconhecimento dos Cânions - O dia 6 de março foi histórico para o turismo do Sul do Brasil. Nesta data, Santa Catarina e Rio Grande do Sul uniram-se para entregar oficialmente à Unesco, por meio de seu representante, o consultor e professor José Patrício Melo, a carta de intenção para reconhecimento dos Caminhos dos Cânions do Sul como Geoparque reconhecido pela Unesco. A carta de intenção é resultado de um amplo estudo sobre os cânions contratado em 2017 para levantar as potencialidades da região. Na América Latina existem apenas três geoparques: no México, no Uruguai e no Nordeste Brasileiro, o Geopark Araripe. A área aspirante a geoparque dos cânions é de 2.830 km² com mais de 73 mil habitantes de sete municípios catarinenses e gaúchos: Morro Grande, Timbé do Sul, Jacinto Machado, Praia Grande em Santa Catarina e Cambará do Sul, Mampituba e Torres no Rio Grande do Sul.

*Carnaval 2018 - Em 2018, a Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte viabilizou um total de R$ 800 mil para o Carnaval de seis municípios catarinenses que atenderam os requisitos do edital lançado em novembro de 2017. A SOL disponibilizou R$ 2 milhões para ser rateado, mas apenas as cidades de Concórdia, Balneário Arroio do Silva, Itá, Balneário Rincão, São Francisco do Sul e Laguna atenderam as exigências e foram contemplados.

Pelo edital, dentre os itens que poderiam ser pagos com a verba estão a locação de sonorização, trio elétrico, iluminação, sanitários químicos, arquibancadas, grades, palco, estandes, contratação de serviço de limpeza, segurança, pesquisa e divulgação na mídia. Os municípios também deverão entrar com uma contrapartida de cerca de 30% sobre o valor repassado. No ano anterior foram repassados R$ 251,2 mil divididos entre quatro municípios.

*Navios de cruzeiro - Em uma ação conjunta dos governos estadual federal e municipal, Florianópolis voltou a receber nesta temporada, após cerca de uma década fora dos roteiros marítimos, um navio de cruzeiros, o maior da costa brasileiro. A parada foi teste, mas demonstra que a Capital pode voltar a receber de forma definitiva os turistas de maior consumo e poder aquisitivo. Com a eventual inclusão definitiva de Florianópolis nos roteiros dos cruzeiros, Santa Catarina passaria a contar com quatro pontos de parada - mesmo número que o Rio de Janeiro, estado que tem 100 quilômetros a mais de Litoral.

*Plataforma de vidro na serra - Um grande projeto para o turismo de Santa Catarina, e que estava engavetado, foi retomado pela SOL em 2017: a instalação de uma plataforma de vidro para observação na Serra do Rio do Rastro. Uma Manifestação de Interesse Privado (MIP) foi protocolada para avaliação de um projeto turístico no Mirante da Serra do Rio do Rastro, no município de Bom Jardim da Serra. O projeto prevê uma plataforma estaiada de aço com 40 metros de comprimento, sendo 15 metros sobre um balanço e 25 sobre o precipício. Um museu, espaço para exposições e eventos, lojas e a ampliação do estacionamento, complementam o complexo. O investimento estipulado para a construção é de R$ 6,5 milhões com geração de, aproximadamente, 60 empregos diretos e mais de 180 empregos indiretos. O processo de análise do projeto está sendo feito pelas equipes técnicas da Secretarias de Estado de Turismo, Cultura e Esporte e do Planejamento e da SCParcerias visando à formatação do documento para concessão da plataforma de vidro projetada para ser construída na Serra do Rio do Rastro, entre Bom Jardim da Serra e Lauro Müller.

*Para Itália ver - Florianópolis para a Itália ver e se encantar é mais uma ação conjunta, desta vez envolvendo a Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Santur, Embratur e prefeituras, a TV italiana RAI, a mais importante da Itália e uma das mais importantes da Europa, exibiu em março um programa especial de 10 minutos sobre as belezas naturais, os costumes e o povo de Florianópolis. As imagens foram gravadas em fevereiro, quando um jornalista da emissora passou 15 dias aqui no Estado. Em julho, um novo programa, desta vez mostrando as cidades de Porto Belo, Balneário Camboriú, Joinville, São Francisco do Sul, Blumenau, Pomerode, Urubici, Nova Veneza e Gravatal. No Facebook, a postagem sobre a exibição do programa de Florianópolis na TV italiana viralizou. Em uma semana de publicação, o post, até ontem à tarde, teve mais de 1.270 compartilhamentos, 555 reações (todas positivas), 214 comentários (em português, inglês, italiano e espanhol) e alcançou mais de 135 mil pessoas – isto sem a publicação ser impulsionada. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Geral

20 são em uma rede de fast food  


Justiça

Acusado diz que falará primeiro com seu advogado antes de se manifestar. Ele foi penalizado com advertência.


Cidade

Esta é uma das últimas etapas para obtenção da Bandeira Azul


Cidade

Lei municipal que favorecia os consumidores foi derrubada pelo Supremo 


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Pavan deixa a secretaria de Turismo nesta quinta-feira

Reprodução/Facebook

A última atividade de Leonel Pavan no cargo de secretário de Turismo, Esporte e Cultura de Santa Catarina será nesta quinta-feira (5), na solenidade de abertura da Volvo Ocean, em Itajaí. Pavan deixa o cargo porque vai disputar as eleições de outubro. Na segunda-feira ele retorna à Assembleia Legislativa.

O investimento do Estado no evento foi de R$ 4,7 milhões e o retorno esperado na movimentação econômica é superior a R$ 82 milhões - valor registado na etapa anterior, em 2015.

“Nós conseguimos trazer a Volvo para Santa Catarina em 2010, assinamos o primeiro convênio e agora ela será minha última atividade como secretário de Turismo do Estado”, disse Pavan ao Página 3, antes de seguir para Florianópolis, para conceder coletiva à imprensa, na manhã desta quarta-feira.

Na coletiva, Pavan falou sobre os projetos que desenvolveu nos 15 meses que esteve à frente da secretaria de Estado.

Ele destacou a obra do Centro de Eventos, em construção em Balneário Camboriú, a campanha ‘O Sul é o meu Destino’ e a última temporada no litoral e na serra.

“Havia muitos projetos isolados e conseguimos juntar as 12 estâncias catarinenses, que fortalecemos, fazendo com que o turista circulasse mais por Santa Catarina. O turismo da Serra foi quase tão bom nesse verão como é no inverno, a hotelaria teve uma ocupação de quase 80% no verão”, disse.

Outro assunto que Pavan enfatizou na coletiva foi a qualidade técnica da sua equipe. Logo em seguida afirmou que irá reivindicar ao governador Pinho Moreira para que a secretaria continue ‘viva e ativa’.

“O governador anunciou a extinção da secretaria. Já tive uma conversa preliminar com ele e agora vamos reivindicar oficialmente que essa ideia não vingue e que não sejam desperdiçados esses funcionários. A maioria dos funcionários são técnicos qualificados em turismo”, reforçou.

Prestando contas

Durante a coletiva Pavan fez uma ‘prestação de contas’ das principais ações e resultados nos 15 meses que comandou a pasta.

*Obra do Centro de Eventos de Balneário Camboriú - praticamente concluída. O ano de 2017 começou com cerca de 30% da obra do Centro de Eventos de Balneário Camboriú e vai chegar a abril de 2018 a praticamente 90% da obra física concluída. Em 15 meses, a obra saiu do quase nada para praticamente a finalização da parte física.Também o estudo de viabilidade econômica-financeira, que até o começo do ano passado não havia sido iniciado, foi contratado e está em fase final de conclusão, para envio até o final de abril para análise do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

*Participação do Turismo no PIB/SC sobe para 13% - Segundo estudo da Fecomércio, divulgado em setembro de 2017, o setor do turismo chegou ao patamar de 13% do total do PIB do Estado de Santa Catarina empregando diretamente 70 mil pessoas. Até então, este percentual sempre esteve na faixa dos 12%.

*Campanha O Sul é meu destino - No segundo semestre de 2017 foi lançada, em parceria com o Ministério do Turismo, a campanha O Sul É Meu Destino, que, pela primeira vez uniu os três estados do Sul em uma só campanha de divulgação, projeto a região em todo o Brasil. Divulgada na época em que os destinos turísticos são definidos pelos visitantes domésticos, os resultados mudaram o panorama do turismos estadual. Balneário Camboriú, por exemplo, teve sua primeira temporada de navios de cruzeiros, e o aeroporto internacional de Navegantes recebeu os primeiros voos charters de sua história, sem contar os que estão aterrissaram no Aeroporto Hercílio Luz.

*Quase R$ 9 milhões para projetos em 2018 - Recursos da ordem de R$ 8,7 milhões provenientes dos Fundos de Incentivo ao Turismo (Funturismo), à Cultura (Funcultural) e ao Esporte (Fundesporte) serão liberados em 2018 por meio de programas de transferências, conforme exige a lei 13.019, para projetos em turismo, cultura e esporte. Na área do turismo foram cinco programas; para a cultura, dois programas e para o esporte, três.

*Jogos Abertos de Santa Catarina(JASC) - O ano de 2017 foi importante para a recuperação dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), realizados na cidade de Lages. Para a economia local, o evento ao longo de 10 dias teve injeção estimada de recursos da ordem de R$ 12 milhões, além dos recursos aportados pelo Estado para recuperação de praças esportivas. Além disso, o que se viu nos locais de competição foi a intensa participação da comunidade, que lotou os ginásios para torcer pelos atletas e acompanhar as disputas.

Em 2018, os Jasc ocorrerão em Caçador e mais uma vez é cercado de grande expectativa. O lançamento oficial do evento foi realizado seis meses antes da disputa, que ocorre em setembro, e o mascote também já foi apresentado: uma capivara, animal característico da região que terá seu nome definido pelas crianças da cidade. O Estado vai repassar R$ 2 milhões para o município investir na competição e promover melhorias nos locais de disputas. Será a terceira vez que Caçador sediará a etapa estadual dos Jasc, que ainda contará, como em 2017, com o apoio da iniciativa privada.

*Etapas finais do Calendário esportivo terão R$ 3 milhões - Em 2018, a SOL está disponibilizando, por meio de programas de transferência, em torno de R$ 3 milhões para as etapas estaduais de nove competições do calendário esportivo da Fesporte. O primeiro evento estadual a ser realizado será os Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti), de 22 a 27 de maio, em Rio do Sul. No decorrer do ano serão promovidos os Jogos Escolares de Santa Catarina (Jesc) 12 a 14 anos e 15 a 17 anos, Joguinhos Abertos, Jogos Abertos (Jasc), Jogos Abertos Paradesportivos (Parajasc), Olimpíadas Escolares (Olesc), o Dança Catarina e o Moleque Bom de Bola.

*SC na Volvo - Pela terceira vez consecutiva, Santa Catarina, apesar da forte concorrência de Salvador e Rio de Janeiro, conseguiu garantir a etapa latino-americana da Volvo Ocean Race, a maior regata do mundo, a Fórmula 1 dos mares.

A etapa em Itajaí está começando e os preparativos, inclusive com o lançamento do evento de contagem regressiva e abertura da temporada náutica, são realizados pela SOL em parceria com a prefeitura de Itajaí e a Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (Amfri). O investimento do Estado é de R$ 4,7 milhões, mas o retorno em movimentação financeira é estimado em mais de R$ 100 milhões.

*Crescimento do Turismo em 2017 - O turismo de Santa Catarina cresceu 6,7% e abriu mais de mil novas vagas de emprego no período. Os dados do crescimento são do IBGE e comparam o volume de vendas do setor em relação a 2016. O desempenho foi o terceiro melhor do país, atrás apenas de Goiás (11,1%) e de Pernambuco (8,2%). No mesmo período, o segmento no Brasil encolheu 6,5%. O crescimento do setor no aumento de vagas de trabalho. Santa Catarina foi o 4º Estado na geração de oportunidades em comparação a 2016, ofertando 1.092 novos postos de trabalho. SC ficou atrás apenas de São Paulo, Goiás e Paraná. No Brasil todo, o segmento fechou em torno de 12,7 mil vagas. Entre 2016 e 2015, Santa Catarina havia apresentando salto negativo, cortando 803 empregos.

*Reconhecimento dos Cânions - O dia 6 de março foi histórico para o turismo do Sul do Brasil. Nesta data, Santa Catarina e Rio Grande do Sul uniram-se para entregar oficialmente à Unesco, por meio de seu representante, o consultor e professor José Patrício Melo, a carta de intenção para reconhecimento dos Caminhos dos Cânions do Sul como Geoparque reconhecido pela Unesco. A carta de intenção é resultado de um amplo estudo sobre os cânions contratado em 2017 para levantar as potencialidades da região. Na América Latina existem apenas três geoparques: no México, no Uruguai e no Nordeste Brasileiro, o Geopark Araripe. A área aspirante a geoparque dos cânions é de 2.830 km² com mais de 73 mil habitantes de sete municípios catarinenses e gaúchos: Morro Grande, Timbé do Sul, Jacinto Machado, Praia Grande em Santa Catarina e Cambará do Sul, Mampituba e Torres no Rio Grande do Sul.

*Carnaval 2018 - Em 2018, a Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte viabilizou um total de R$ 800 mil para o Carnaval de seis municípios catarinenses que atenderam os requisitos do edital lançado em novembro de 2017. A SOL disponibilizou R$ 2 milhões para ser rateado, mas apenas as cidades de Concórdia, Balneário Arroio do Silva, Itá, Balneário Rincão, São Francisco do Sul e Laguna atenderam as exigências e foram contemplados.

Pelo edital, dentre os itens que poderiam ser pagos com a verba estão a locação de sonorização, trio elétrico, iluminação, sanitários químicos, arquibancadas, grades, palco, estandes, contratação de serviço de limpeza, segurança, pesquisa e divulgação na mídia. Os municípios também deverão entrar com uma contrapartida de cerca de 30% sobre o valor repassado. No ano anterior foram repassados R$ 251,2 mil divididos entre quatro municípios.

*Navios de cruzeiro - Em uma ação conjunta dos governos estadual federal e municipal, Florianópolis voltou a receber nesta temporada, após cerca de uma década fora dos roteiros marítimos, um navio de cruzeiros, o maior da costa brasileiro. A parada foi teste, mas demonstra que a Capital pode voltar a receber de forma definitiva os turistas de maior consumo e poder aquisitivo. Com a eventual inclusão definitiva de Florianópolis nos roteiros dos cruzeiros, Santa Catarina passaria a contar com quatro pontos de parada - mesmo número que o Rio de Janeiro, estado que tem 100 quilômetros a mais de Litoral.

*Plataforma de vidro na serra - Um grande projeto para o turismo de Santa Catarina, e que estava engavetado, foi retomado pela SOL em 2017: a instalação de uma plataforma de vidro para observação na Serra do Rio do Rastro. Uma Manifestação de Interesse Privado (MIP) foi protocolada para avaliação de um projeto turístico no Mirante da Serra do Rio do Rastro, no município de Bom Jardim da Serra. O projeto prevê uma plataforma estaiada de aço com 40 metros de comprimento, sendo 15 metros sobre um balanço e 25 sobre o precipício. Um museu, espaço para exposições e eventos, lojas e a ampliação do estacionamento, complementam o complexo. O investimento estipulado para a construção é de R$ 6,5 milhões com geração de, aproximadamente, 60 empregos diretos e mais de 180 empregos indiretos. O processo de análise do projeto está sendo feito pelas equipes técnicas da Secretarias de Estado de Turismo, Cultura e Esporte e do Planejamento e da SCParcerias visando à formatação do documento para concessão da plataforma de vidro projetada para ser construída na Serra do Rio do Rastro, entre Bom Jardim da Serra e Lauro Müller.

*Para Itália ver - Florianópolis para a Itália ver e se encantar é mais uma ação conjunta, desta vez envolvendo a Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Santur, Embratur e prefeituras, a TV italiana RAI, a mais importante da Itália e uma das mais importantes da Europa, exibiu em março um programa especial de 10 minutos sobre as belezas naturais, os costumes e o povo de Florianópolis. As imagens foram gravadas em fevereiro, quando um jornalista da emissora passou 15 dias aqui no Estado. Em julho, um novo programa, desta vez mostrando as cidades de Porto Belo, Balneário Camboriú, Joinville, São Francisco do Sul, Blumenau, Pomerode, Urubici, Nova Veneza e Gravatal. No Facebook, a postagem sobre a exibição do programa de Florianópolis na TV italiana viralizou. Em uma semana de publicação, o post, até ontem à tarde, teve mais de 1.270 compartilhamentos, 555 reações (todas positivas), 214 comentários (em português, inglês, italiano e espanhol) e alcançou mais de 135 mil pessoas – isto sem a publicação ser impulsionada. 

Publicidade

Publicidade