Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Modric destaca renovação na Inglaterra e pede atenção à Croácia

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Fifa.

Segunda, 9/7/2018 12:01.

(UOL/FOLHAPRESS) - A renovação da equipe da Inglaterra promovida pelo treinador Gareth Southgate preocupa o meio-campista Luka Modric e seus companheiros de Croácia. Para eles, há algo novo no jeito de jogar, na mentalidade e nos torcedores britânicos que não havia em outras edições da Copa do Mundo. As seleções dos dois países se enfrentam pelas semifinais na próxima quarta-feira (11), às 15h (horário de Brasília), em Lujniki.

"Eles estão se mostrando fortes coletivamente", disse o astro croata, que é um bom conhecedor do adversário. Ele defendeu o Tottenham de 2008 a 2012, time que atualmente reúne a base da seleção inglesa, com cinco atletas, como o artilheiro Harry Kane, dentre os 23 convocados.

"Eu não sei se há uma mentalidade diferente, mas parece que eles são mais como um time. Têm uma união que é importante para ter sucesso", analisou.

A avaliação do meio-campista encontra eco entre os integrantes da delegação da Croácia, que preveem um jogo difícil. O ex-atacante Davor Suker, artilheiro da Copa de 1998 e hoje presidente da HNS (Federação Croata de Futebol, na sigla em crota), é um dos que concordam com Modric. "Eu preferiria enfrentar a Inglaterra de antes, mas agora ele estão muito fortes e temos que respeitá-los", afirmou o cartola.

"Não é dinheiro que entrará em campo, ou Ferraris ou relógios. Serão 11 guerreiros contra 11", acrescentou Suker, referindo-se à imagem que a seleção inglesa costumava transmitir. Uma equipe com alguns dos jogadores mais caros do mundo, que chegava de forma promissora à Copa, mas não conseguia passar das quartas de final -na Rússia, a uma vez campeã Inglaterra voltará a jogar na semi após hiato de 28 anos.

Segundo o meia, os britânicos devem levar perigo com jogadas de bola parada, algo que Southgate admitiu ser prioridade da equipe para fazer gols. "Eles têm atletas como Harry Maguirre, Harry Kane e John Stones, que são fortes e estão marcando em jogadas do tipo." A Croácia sofreu dois tentos que começaram com cobranças de falta ou lateral, em duas partidas no mata-mata. "Precisamos ficar atentos", lembrou Modric.

Além disso, as condições físicas podem fazer diferença. A seleção da Croácia chega ao confronto, depois de passar por duas prorrogações e duas disputas de pênaltis -contra a Dinamarca (oitavas) e Rússia (quartas). O goleiro Danijel Subasic, herói nas duas ocasiões, sente dores na coxa e o zagueiro Sime Vrasljko machucou o tornezelo no duelo contra os anfitriões do Mundial.

"A Inglaterra sofreu menos. E nós tivemos menos dias para se recuperar para a semifinal do que tivemos paras quartas de final", recordou o craque da Croácia, que, apesar de reconhecer tantas dificuldades, mantém o otimismo. "Mas é uma semifinal. Nós encontraremos motivação e tudo a mais." 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade