Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Botafogo vence Atlético-PR e alivia pressão sobre treinador

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Quinta, 14/6/2018 6:58.

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O Botafogo fez o dever de casa e venceu por 2 a 0 o Atlético-PR nesta quarta-feira, no Engenhão. Os gols marcados por Rodrigo Lindoso (pênalti) e Renan Lodi (contra) trouxeram tranquilidade ao técnico Alberto Valentim, que vinha sendo muito questionado por parte da diretoria.

Com a vitória, o Botafogo chegou aos 17 pontos e vai para a pausa da Copa do Mundo na metade de cima da tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. O time alvinegro terá dez dias de folga e só voltará aos gramados no dia 18 de julho, quando visitará o Corinthians, em São Paulo.

O Atlético-PR, por sua vez, vive situação bem complicada e não conseguiu o objetivo de fugir da zona de rebaixamento antes do recesso para a Copa do Mundo. Com apenas nove pontos, o time é o vice-lanterna da competição e receberá o Internacional, na Arena da Baixada, no dia 19 de julho.

Apesar de levar dois gols, Santos foi o destaque da partida. O goleiro do Atlético-PR fez no mínimo tres grandes defesas para evitar uma goleada no Nilton Santos.

Do outro lado, Kieza teve atuação fora da linha de regularidade. Se o camisa 9 tem se mostrado frio e matador, o mesmo não ocorreu nesta quarta-feira. O atacante perdeu dois gols importantes que podiam ter feito falta.

Adepto do toque de bola, o Atlético-PR arranca suspiro dos seus torcedores em cada saída de bola. Isso porque o time evita dar chutões e acaba se arriscando demais em determinadas situações. E foi dessa forma que o Botafogo teve as melhores oportunidades: em erros do rival.

Um exemplo claro ocorreu com Kieza, que quase abriu o placar aos 31min.

Mesmo com os erros do Atlético-PR, o jogo era muito truncado. O Botafogo até se arriscava mais, mas parava na marcação do rival. Até que Rodrigo Lindoso arriscou chute da entrada da área e viu a bola bater na mão de um defensor adversário. O árbitro marcou pênalti muito bem convertido pelo volante, aos 33min.

Após o gol, o Botafogo se soltou e por muito pouco não ampliou em duas oportunidades. Isso só não aconteceu porque Santos fechou o gol do Atlético-PR. O goleiro fez duas grandes defesas em chutes de Kieza e Luiz Fernando e manteve a vitória alvinegra com placar mínimo.

O Atlético-PR voltou do intervalo com nova postura. Mais agressivo, a equipe conseguiu envolver mais o Botafogo no ataque e conseguiu levar perigo ao gol de Jefferson em alguns momentos. As bolas paradas, sempre com o lateral esquerdo Thiago Carleto, eram a principal arma dos visitantes.

Além do bom desempenho na zaga, Igor Rabello e Yago foram muito bem também no ataque. Quando a equipe era ameaçada pelo Atlético-PR, a dupla foi ao ataque e conseguiu gol que deu tranquilidade e definiu a vitória alvinegra. Rabelo aproveitou toque do companheiro e só completou para o fundo das redes, aos 26min. A arbitragem, no entanto, deu gol contra para Renan Lodi.

BOTAFOGO
Jefferson; Luís Ricardo, Yago, Rabello, Moisés; Lindoso, Matheus Fernandes, Léo Valencia (Dudu Cearense), Rodrigo Pimpão (Ezequiel); Luiz Fernando (Renatinho) e Kieza. T.: Alberto Valentim

ATLÉTICO-PR
Santos; Zé Ivaldo, Thiago Heleno, Bruno Guimarães (Renan Lodi); Marcinho, Camacho, Guilherme (Pablo), Nikão, Thiago Carleto; Raphael Veiga, Bergson (Ederson). T.: Fernando Diniz

Estádio: Engenhão, no Rio de Janeiro
Juiz: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Cartões amarelo: Raphael Veiga e Zé Ivaldo (Atlético-PR)
Gols: Rodrigo Lindoso, aos 33min do primeiro tempo, e Renan Lodi (contra), aos 26min do segundo tempo. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Saúde

Objetivo é investir em prevenção e desafogar o Posto Central


Empregos

Salários chegam a R$ 22 mil


Geral

Elcio Rogério Kuhnen prestou contas da sua administração


Cidade

Jornal Página 3 prepara material especial para a data


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade