Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Flamengo vence Emelec e avança para as oitavas pela 1ª vez em 8 anos

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Quinta, 17/5/2018 6:04.

VINICIUS CASTRO
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O Flamengo deu fim a um trauma e está nas oitavas de final da Copa Libertadores 2018. Com dois gols de Everton Ribeiro, a vitória por 2 a 0 sobre o Emelec, nesta quarta-feira (16), no Maracanã, fez com que o time rubro-Negro avançasse na competição pela primeira vez desde 2010.

O triunfo deixa o Flamengo com nove pontos no Grupo D, de modo que já não pode mais ser alcançado por Santa Fe, que tem quatro, e pelo próprio Emelec, com um único ponto. O time carioca ainda pode tirar a primeira posição do River Plate, que tem 11.

O próximo adversário do Flamengo na Libertadores será justamente a equipe argentina, ainda na última rodada da fase de grupos. O confronto acontece às 21h45 da próxima quarta-feira (23), no Monumental de Núñez, em Buenos Aires. O Emelec visita o Santa Fe no mesmo horário.

Os meio-campistas Cuéllar e Everton Ribeiro foram os melhores jogadores do triunfo do Flamengo. Até os 9min do primeiro tempo, o colombiano já havia feito quatro desarmes. O armador ajudou na criatividade e decidiu o confronto ao marcar duas vezes.

Já Diego foi cobrado pela torcida do Flamengo, embora sem a mesma intensidade de outras semanas. Lento na distribuição de jogo a partir do meio-campo, foi desarmado em lances nos quais, à primeira vista, parecia ter tudo sob controle. Para piorar, levou cartão amarelo e cumprirá suspensão automática na última rodada, contra o River. Pelo menos, as vaias a ele foram abafadas por aplausos no fim do jogo.

O Emelec começou melhor na partida. A despeito da festa da torcida rubro-negra, a equipe equatoriana foi bem nos contra-ataques puxados por Joao Rojas e Matamoros. Em um deles, aos 8min, Diego Alves espalmou e a bola permaneceu dentro da área; Preciado arriscou o chute e foi barrado pela zaga flamenguista.

A partir dos 10min, o time rubro-negro passou a ter grande dificuldade para pressionar a saída de bola do Emelec, além de ter errado passes relativamente simples na intermediária. O primeiro chute do Flamengo só saiu aos 16min, quando Lucas Paquetá finalizou para fora e ouviu protestos de Henrique Dourado, que queria o passe.

Mas o Flamengo renasceu para o jogo na metade do primeiro tempo. Aos 22min, quando a torcida já se impacientava, Renê perdeu a bola e correu para recuperá-la com um carrinho limpo e perfeito. Na sequência, Cuéllar disparou para impedir a saída pela lateral e também foi ovacionado.

No minuto seguinte, Everton Ribeiro cobrou falta na cabeça de Juan, que tocou para a meta e viu o goleiro Dreer fazer grande defesa. Para completar, a bola ainda bateu no travessão antes de ser afastada pela zaga do Emelec. Por outro lado, Juan saiu com dores na coxa e será reavaliado.

Na etapa final, o Flamengo conseguiu se impor ao abrir o placar logo aos 3min. O lateral Renê construiu a bela jogada do gol do Flamengo ao tabelar com Vinícius Jr., invadir a área e tocar para o lado. Diego errou o chute, mas Everton Ribeiro acertou.

Depois disso, o Emelec, que precisava ganhar para seguir com chances, se lançou ao ataque. O Flamengo, porém, se defendia bem, especialmente com Réver e Cuéllar.

Após o time rubro-negro falhar em seus contra-ataques para definir a partida, a redenção veio no fim da partida. Paquetá sofreu falta na entrada da área. Aos 46min, Everton Ribeiro cobrou no ângulo direito e decretou o placar de 2 a 0.

Foi em abril de 2010 a última vez que o Flamengo avançou para as oitavas de final da Copa Libertadores -eliminou o Corinthians na ocasião, mas caiu para a Universidad de Chile nas quartas. Em 2012, 2014 e 2017, o Rubro-Negro não passou da fase de grupos.

O duelo contra o Emelec também marcou o reencontro do Flamengo com sua torcida na Libertadores. As duas primeiras partidas da equipe na competição foram realizadas com portões fechadas por causa da punição imposta pela Conmebol em decorrência do tumulto causado pela torcida rubro-negra na final da Copa Sul-Americana de 2017.

FLAMENGO
Diego Alves; Rodinei, Réver, Juan (Léo Duarte), Renê; Cuéllar, Lucas Paquetá, Diego (Jonas); Everton Ribeiro, Henrique Dourado (Marlos), Vinícius Júnior.
T.: Mauricio Barbieri

EMELEC
Dreer; Paredes, Jaime, Mejía, Bagui; Arroyo (Burbano), Lastra, Orejuela, Matamoros (Luna); Preciado, Joao Rojas (Jefferson Montero). T.: Alfredo Aries

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro
Juiz: Diego Haro (Peru)
Público e renda: 36.754 pagantes, 40390 presentes / R$ 2.779.990
Cartões amarelos: Diego, Lucas Paquetá (Flamengo); Preciado, Lastra, Mejía (Emelec)
Gols: Everton Ribeiro, aos 3min e aos 46min do segundo tempo. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Esportes

Pista desafiadora e com visual incrível é um dos diferencias da prova


Informe Comercial

Saúde, bem estar e autoconhecimento


Policia

Outra pessoa que supostamente conhecia os fatos também foi assassinada


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade