Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Atletas de Balneário Camboriú nos Jogos Paralímpicos Universitários, em SP

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Susana, Paulina e Gévelyn
Susana, Paulina e Gévelyn

Quarta, 9/5/2018 9:31.

Gévelyn Cássia Almeida, Susana Silva e Paulina Pereira da Silva são as atletas que representarão Balneário Camboriú nos Jogos Paralímpicos Universitários, que serão disputados nesta quinta(10) e sexta (11), em São Paulo.

As três estão bem preparadas e com chance de pódio.

Gévelyn e Susana são do Instituto Catarinense de Esportes para Deficientes (ICED) e Paulina é atleta da Afadefi. As três viajaram com apoio da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC).

Paulina cursa educação física e está representando a Faculdade Avantis; Gévelyn formou-se no mesmo curso na Avantis, mas nesta competição representa a Universidade Federal de Juiz de Fora, onde faz pós em Atividade Fisica e Esporte Adaptado à Pessoa com Deficiência. Susana está estudando educação física e representa a Univali.

As provas

Gévelyn vai disputar lançamento de dardo e arremesso de peso na Classe F55. Ela é líder do ranking brasileiro do arremesso de peso e atual recordista brasileira de lançamento de dardo. É bicampeã dos Jogos Paralímpicos nas duas provas.

Paulina está entre as três melhores marcas nacionais da Classe T37 nos 100 e 200m rasos e no lançamento de disco. Ela lidera o ranking nacional do lançamento de disco.

Caike Jacob Rovigo, treinador de Gévelyn e Paulina, está otimista.

“Gévelyn compete com bastante perspectiva de obter o tricampeonato e fazer uma boa marca. Estamos tentando novamente o recorde do dardo que já é dela, mas queremos melhorar e quem sabe garantir vaga para o Panamericano em Lima. No peso também vai competir pelo pódio, queremos chegar à casa dos 7m e nos treinos fez 6,90m. Paulina é a atual terceira colocada nos 100m e 200m, mas treinou forte e pode melhorar, além de segurar o ranking nacional do disco, ela está focada nisso”, disse o treinador.

Função dupla

Além de atleta, Gévelyn é treinadora de Susana há quase dois meses. Ela é estreante nos Jogos Paralímpicos e vai competir nos 100m, 800m e 1500m.

Gévelyn considera essa ‘dupla função’ muito gratificante, porque além de treinadora é também amiga de Susana.

“Susana era atleta convencional em Itajaí e recordista estadual juvenil e adulta, quando sofreu um acidente há alguns anos, na academia onde treinava em Itajaí, caiu uma barra nas costas dela e ela ficou paraplégica. Depois de muito tempo, de relutar contra a deficiência, fazer as adaptações que precisava, ela viu alguns vídeos de treinamentos meus com meus atletas e ficou extremamente empolgada com a possibilidade de estar voltando. Para mim é fora do comum essa troca, porque hoje estou treinando uma atleta que foi recordista na mesma prova que faço hoje, é muito emocionante para mim tudo isso”, disse Gévelyn.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Esportes

Pista desafiadora e com visual incrível é um dos diferencias da prova


Informe Comercial

Saúde, bem estar e autoconhecimento


Policia

Outra pessoa que supostamente conhecia os fatos também foi assassinada


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade