Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Santos estreia na Copa Libertadores com derrota para o Real Garcilaso

Sexta, 2/3/2018 6:54.

(UOL/FOLHAPRESS) - O Santos começou sua trajetória na Copa Libertadores de 2018, nesta quinta-feira (1º), com derrota por 2 a 0 para o Real Garcilaso, do Peru.

O time alvinegro sentiu bastante a altitude de 3.400 m de Cusco, saiu perdendo logo no começo e ainda foi castigado com um segundo gol rival no final da partida. Vidales e Ramua marcaram. O tropeço marcou a primeira derrota do atacante Gabriel desde seu retorno ao clube paulista no mês passado. Até então ele havia disputado quatro jogos, vencido três e empatado um. Nessas partidas, foram quatro gols marcados.

Pressionado e sofrendo com chutes de fora da área, o Santos teve a melhor chance justamente nos pés de seu camisa dez. Após receber passe de Sasha, o atacante, sem goleiro, chutou fraco, em cima do zagueiro peruano. Do outro lado o goleiro Vanderlei, herói santista na temporada passada, evitou o pior com boas defesas, a maioria em chutes de fora da área.

Após encarar o Real Garcilaso na Libertadores, o Santos tem compromisso importante no Campeonato Paulista. Neste domingo (4), a equipe santista enfrenta o rival Corinthians, no estádio do Pacaembu, em jogo válido pela décima rodada da competição.

Pela Libertadores, o Santos volta a campo no próximo dia 15, quando enfrenta o Nacional, do Uruguai, no Pacaembu. Como Estudiantes e Nacional empataram, o clube alvinegro termina a primeira rodada na última posição do Grupo 6.

O JOGO

O goleiro Vanderlei, um dos melhores jogadores do Santos nos últimos anos, continua "reivindicando" em campo uma vaga na seleção brasileira. Ele evitou que a equipe santista sofresse uma goleada no Peru. Foram mais de cinco defesas.

O meia Ramúa testou Vanderlei diversas vezes em chutes de fora área. No final da partida, ele acertou o ângulo e marcou um golaço. A bola bateu dentro do gol e saiu, e os santistas ameaçaram reclamar. Mas o gol foi legal.

Eduardo Sasha, o melhor do Santos na partida ao lado de Vanderlei, foi responsável por duas assistências que poderiam garantir a vitória de seu time. Ele deixou Gabriel, sem goleiro, e viu o companheiro chutar fraco em cima do zagueiro. No segundo tempo, ele deixou Vecchio livre dentro da área, mas o meia chutou pra fora.

O Santos praticamente não teve um lado esquerdo em campo. Jean Mota, improvisado na lateral-esquerda, sofreu bastante com a pressão do Real Garcilaso na altitude. O gol de Visales ocorreu em cima de Mota, que não acompanhou a infiltração do peruano. Já Copete errou muitos passes e marcou muito mal.

A derrota contra o Real Garcilaso mantém o jejum do Santos atuando na altitude. Agora já são cinco jogos sem vencer acima do nível do mar.

A última vez que o clube da Vila Belmiro conseguiu três pontos em situação semelhante foi contra o Once Caldas (1 a 0), em 2011, gol de Alan Patrick.

Antes do tropeço em Cusco, o Santos jogou mais quatro vezes na altitude neste período: foram duas derrotas em 2012, ambas por 2 a 1, contra Bolívar e The Strongest, da Bolívia. Já os dois empates ocorrem no ano passado, quando a equipe santista ficou no 0 a 0 com o Santa Fe, da Colômbia, e empatou por 1 a 1 com o The Strongest.

MAIS JOVEM

O atacante Rodrygo fez história com a camisa do Santos ao entrar em campo no lugar de Sasha aos 36 minutos do segundo tempo. Ele passou o meia Diego, hoje no Flamengo, e se tornou o jogador mais jovem a defender o clube paulista na Libertadores.

REAL GARCILASO
Diego Morales; Santillán, Dulanto, Kontogiannis, Arismendi (Luis García); Garcia, Álvarez, Vidales, Ramúa, Landauri; Franco. T.: Óscar Ibañez

SANTOS
Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz, Jean Mota (Arthur Gomes); Alison, Renato, Vecchio (Vitor Bueno); Copete, Eduardo Sasha (Rodrygo), Gabriel Barbosa. T.: Jair Ventura

Estádio: Inca Garcilaso de la Vega, em Cusco (Peru)
Juiz: Gery Vargas (Bolívia)
Cartões amarelos: Vecchio e Lucas Veríssimo (Santos); Dulanto (Real Garcisalo)
Gols: Vidales, aos 7min do primeiro tempo, e Ramúa, aos 46min do segundo tempo. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Geral

20 são em uma lojas de fast food Burguer King  


Justiça

Acusado diz que falará primeiro com seu advogado antes de se manifestar. Ele foi penalizado com advertência.


Cidade

Esta é uma das últimas etapas para obtenção da Bandeira Azul


Cidade

Lei municipal que favorecia os consumidores foi derrubada pelo Supremo 


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Santos estreia na Copa Libertadores com derrota para o Real Garcilaso

(UOL/FOLHAPRESS) - O Santos começou sua trajetória na Copa Libertadores de 2018, nesta quinta-feira (1º), com derrota por 2 a 0 para o Real Garcilaso, do Peru.

O time alvinegro sentiu bastante a altitude de 3.400 m de Cusco, saiu perdendo logo no começo e ainda foi castigado com um segundo gol rival no final da partida. Vidales e Ramua marcaram. O tropeço marcou a primeira derrota do atacante Gabriel desde seu retorno ao clube paulista no mês passado. Até então ele havia disputado quatro jogos, vencido três e empatado um. Nessas partidas, foram quatro gols marcados.

Pressionado e sofrendo com chutes de fora da área, o Santos teve a melhor chance justamente nos pés de seu camisa dez. Após receber passe de Sasha, o atacante, sem goleiro, chutou fraco, em cima do zagueiro peruano. Do outro lado o goleiro Vanderlei, herói santista na temporada passada, evitou o pior com boas defesas, a maioria em chutes de fora da área.

Após encarar o Real Garcilaso na Libertadores, o Santos tem compromisso importante no Campeonato Paulista. Neste domingo (4), a equipe santista enfrenta o rival Corinthians, no estádio do Pacaembu, em jogo válido pela décima rodada da competição.

Pela Libertadores, o Santos volta a campo no próximo dia 15, quando enfrenta o Nacional, do Uruguai, no Pacaembu. Como Estudiantes e Nacional empataram, o clube alvinegro termina a primeira rodada na última posição do Grupo 6.

O JOGO

O goleiro Vanderlei, um dos melhores jogadores do Santos nos últimos anos, continua "reivindicando" em campo uma vaga na seleção brasileira. Ele evitou que a equipe santista sofresse uma goleada no Peru. Foram mais de cinco defesas.

O meia Ramúa testou Vanderlei diversas vezes em chutes de fora área. No final da partida, ele acertou o ângulo e marcou um golaço. A bola bateu dentro do gol e saiu, e os santistas ameaçaram reclamar. Mas o gol foi legal.

Eduardo Sasha, o melhor do Santos na partida ao lado de Vanderlei, foi responsável por duas assistências que poderiam garantir a vitória de seu time. Ele deixou Gabriel, sem goleiro, e viu o companheiro chutar fraco em cima do zagueiro. No segundo tempo, ele deixou Vecchio livre dentro da área, mas o meia chutou pra fora.

O Santos praticamente não teve um lado esquerdo em campo. Jean Mota, improvisado na lateral-esquerda, sofreu bastante com a pressão do Real Garcilaso na altitude. O gol de Visales ocorreu em cima de Mota, que não acompanhou a infiltração do peruano. Já Copete errou muitos passes e marcou muito mal.

A derrota contra o Real Garcilaso mantém o jejum do Santos atuando na altitude. Agora já são cinco jogos sem vencer acima do nível do mar.

A última vez que o clube da Vila Belmiro conseguiu três pontos em situação semelhante foi contra o Once Caldas (1 a 0), em 2011, gol de Alan Patrick.

Antes do tropeço em Cusco, o Santos jogou mais quatro vezes na altitude neste período: foram duas derrotas em 2012, ambas por 2 a 1, contra Bolívar e The Strongest, da Bolívia. Já os dois empates ocorrem no ano passado, quando a equipe santista ficou no 0 a 0 com o Santa Fe, da Colômbia, e empatou por 1 a 1 com o The Strongest.

MAIS JOVEM

O atacante Rodrygo fez história com a camisa do Santos ao entrar em campo no lugar de Sasha aos 36 minutos do segundo tempo. Ele passou o meia Diego, hoje no Flamengo, e se tornou o jogador mais jovem a defender o clube paulista na Libertadores.

REAL GARCILASO
Diego Morales; Santillán, Dulanto, Kontogiannis, Arismendi (Luis García); Garcia, Álvarez, Vidales, Ramúa, Landauri; Franco. T.: Óscar Ibañez

SANTOS
Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz, Jean Mota (Arthur Gomes); Alison, Renato, Vecchio (Vitor Bueno); Copete, Eduardo Sasha (Rodrygo), Gabriel Barbosa. T.: Jair Ventura

Estádio: Inca Garcilaso de la Vega, em Cusco (Peru)
Juiz: Gery Vargas (Bolívia)
Cartões amarelos: Vecchio e Lucas Veríssimo (Santos); Dulanto (Real Garcisalo)
Gols: Vidales, aos 7min do primeiro tempo, e Ramúa, aos 46min do segundo tempo. 

Publicidade

Publicidade