Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Dia do Índio: plantando a semente da igualdade entre os pequenos

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Divulgação

Sexta, 20/4/2018 11:13.

O Dia do Índio, em 19 de abril, costuma passar batido na rotina das cidades, mas nesta quinta-feira foi diferente para os pequenos alunos do Núcleo Infantil Santa Clara, localizado na Rua Corupá, Bairro dos Municípios, em Balneário Camboriú.

As crianças entre quatro e cinco anos conheceram de perto um pouco da cultura indígena com o casal Mari Escobar e Wilson Moreira, da aldeia Tekoa Tarumã, situada em Araquari.

A ideia foi da estudante de pedagogia da Faculdade Avantis, Carla Scariot, que está fazendo estágio no núcleo e queria promover uma ação nesta data. A supervisora da unidade, Carine Silva, incentivou a ideia.

A estudante de pedagogia já tinha uma relação de proximidade com a aldeia por campanhas anteriores para ajudar os indígenas, o que abriu caminho para o convite.

Ao longo da semana a questão do índio foi trabalhada em sala e o momento de troca desta quinta-feira foi rico para reforçar que apesar das diferenças, todos são iguais. Os alunos fizeram várias perguntas, cantaram e conheceram um pouco do artesanato que é produzido pelos indígenas.

Por iniciativa da professora Mônica Grey Pinheiro, a comunidade escolar arrecadou alimentos e roupas para a aldeia, que teve ótimo resultado.

A índia Mari Escobar lembrou da importância de aproximar e esclarecer através de encontros com estudantes. Ela também abriu a aldeia para visitas como esta, onde são realizadas palestras, segundo ela, uma forma de quebrar os padrões de preconceito.

Veja as fotos:

Carla e os alunos


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Policia

Ela está presa, acusada de mandar assassinar o engenheiro Sérgio Renato Silva


Eleições

Ambos dizem representar a base do governo Fabrício Oliveira 


Cidade

Recomendação da prefeitura é para acionar o Resgate Social. Opine.


Brasil

Cooperativa catarinense paralisa15 fábricas e 28.000 empregados  


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade