Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

CPI do Planejamento e Fazenda terá primeira reunião nesta quarta-feira

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivo Página 3.
Sérgio Renato, CPI busca satisfações sobre o que ocorreu na prefeitura.

Quarta, 14/2/2018 15:27.

A Comissão Parlamentar de Inquérito destinada a investigar e apurar responsabilidades em fatos nas secretarias do Planejamento e Fazenda de Balneário Camboriú terá sua primeira reunião hoje às 17h.

O objetivo da CPI é verificar o que foi apurado numa auditoria realizada em 2016, ainda no governo Edson Piriquito e quais as providências tomadas por aquela e pela administração que a sucedeu, a de Fabrício Oliveira.

A primeira providência, segundo o presidente da CPI Marcelo Achutti, será requisitar ao prefeito o relatório de uma comissão especial nomeada por ele para analisar os fatos.

O Página 3 está há 10 dias pedindo cópia deste relatório, mas o governo Fabrício Oliveira não o forneceu, manchando o discurso de transparência adotado nos palanques.

Hoje, minutos antes deste texto ser publicado, a reportagem avisou ao secretário de Controle Governamental e Transparência Pública, Victor Hugo Domingues, que noticiaria a falta de transparência de sua parte e a resposta foi que o relatório seria liberado o que ainda não ocorreu.

Quando o relatório for liberado será objeto de outra reportagem.

Histórico

Em 2016 auditores da própria prefeitura apuraram algumas irregularidades envolvendo projetos de construção civil e pagamentos à Fazenda.

Conforme aquela auditoria caminhava, foram tomadas medidas para regularização o que se explica, talvez, por ser ano eleitoral e o governo Piriquito não querer correr o risco do relatório se tornar público sem o encaminhamento de providências.

Logo após o término da CPI o engenheiro que analisava projetos na Secretaria do Planejamento, Sérgio Renato Silva, foi assassinado enquanto investigava por contra própria a falsificação da sua assinatura em documentos públicos na área do Planejamento.

O mandante do crime está prestes a ser preso; os executores e os intermediários acusados de os terem contratado estão na cadeia.

Em fevereiro, o prefeito Fabrício Oliveira nomeou uma comissão especial para investigar os fatos.

Em março de 2017 auditores do Tribunal de Contas do Estado fizeram uma auditoria de surpresa na prefeitura, mas seu relatório resultou quase imprestável devido a erros grosseiros no levantamento de dados.

Antes do Carnaval, cansado de esperar satisfações da prefeitura o próprio líder do governo, Marcelo Achutti, conseguiu rapidamente as assinaturas dos demais vereadores para instalar a CPI.

Pela importância do assunto e pelo direito da comunidade ter amplo conhecimento dos fatos, o Página 3 noticiará todo o andamento e documentos coletados ou produzidos pela CPI.

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade