Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Procuradores dizem que Lolli recebe irregularmente há cinco anos

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Quinta, 21/6/2018 9:43.

A Associação dos Procuradores do Município de Balneário Camboriú enviou nota informando que seu colega Valdir Lolli, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, teve o pagamento dos seus honorários de sucumbência suspenso porque há mais de cinco anos não atua como advogado do município.

Os procuradores do município recebem honorários advocatícios (a chamada sucumbência) nos processos em que atuam representando a cidade, mas a lei municipal 1.448/95 estabelece que só têm direito a esse recebimento quem está no efetivo desempenho da função, o que não é o caso de Lolli.

O assunto deverá ser resolvido pelo judiciário, com dois cenários possíveis: Lolli tem direito e deve voltar a receber a sucumbência ou recebeu irregularmente e portanto deve devolver os valores aos cofres públicos.

A reportagem tentou, sem sucesso, contato com Lolli na manhã de hoje, mas o espaço permamece aberto se ele quiser se manifestar. 

 A nota emitida pelos procuradores segue reproduzida abaixo:


 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade