Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Quatro vereadores denunciados na Operação 30 Graus

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Arquivo Página 3.
Linha verde era o limite antes e a vermelha como ficou após a mudança na lei que favorecia o dono do terreno.
Linha verde era o limite antes e a vermelha como ficou após a mudança na lei que favorecia o dono do terreno.

Sexta, 9/2/2018 8:48.

A justiça de Balneário Camboriú aceitou a denúncia por corrupção formulada pelo Ministério Público (MP) contra os vereadores Nilson Probst, Asinil Medeiros, Roberto de Souza Júnior e Elizeu Pereira.

Antes deles os ex-vereadores Orlando Angioletti e Claudir Maciel, além do advogado Roberto Antônio de Souza (pai do vereador Roberto Souza Jr.) já eram réus.

O fato da justiça aceitar a denúncia não constitui prova de culpa e sim que os fatos apresentados pelo MP merecem ser analisados e julgados.

A acusação afirma que alterações em leis municipais foram realizadas em troca de propinas e cita o caso de um terreno que interessava ao empresário Jorge Caseca.

Também inclui outro terreno na Interpraias onde um proprietário queria mudar o limite de declividade previsto na legislação para fazer um loteamento. Foi isso que deu o nome "30 Graus" à operação 

Quando noticiou os fatos em maio do ano passado o Página 3 informou que as provas contra o vereador Probst e os ex-vereadores Claudir e Angioletti, no terreno do Caseca, eram frágeis, se limitavam a “conversas de bar”.

Já no terreno da Interpraias, há diálogos telefônicos entre o vereador Asinil, o dono do terreno e o vereador Roberto Souza Jr. que precisam ser esclarecidos.

Outro indício levado em conta pelo MP é que o pai do vereador Roberto, na ocasião, passou a advogar para o dono do imóvel.

Todos os acusados se declararam inocentes.

A íntegra da denúncia do MP pode ser lida aqui. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Policia

Prefeito Fabrício Oliveira disse que não irá cumprir a recomendação


Seu Dinheiro

Programa de parcelamento de dívidas inicia dia 2 de maio  


Cidade

Promotora quer limitações à atuação da Guarda Municipal 


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade