Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

DIC prende autor de homicídio em lanchonete de Balneário Camboriú

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Divulgação DIC
Patrick, o atirador preso e Rafael, que causou confusão e continua foragido

Quinta, 21/6/2018 11:27.

A Polícia Civil, através da Divisão de Investigação Criminal de Balneário Camboriú, prendeu no final da tarde desta quarta-feira (20) Patrick Boscato Vicente, que matou Cesar Augusto Izzo, em maio, na fila de uma lanchonete na Avenida do Estado.

O crime

O desentendimento aconteceu por motivo banal. Por volta das 4h30 da madrugada do dia 20 de maio, a vítima estava na fila do auto atendimento da lanchonete, de carro com a esposa. Como os ocupantes do carro da frente causavam confusão, a vítima saiu para tirar satisfações e foi baleada diversas vezes.

As prisões

Logo após o crime, a DIC identificou os envolvidos no assassinato e a Justiça decretou suas prisões temporárias.

Através das imagens das câmeras foram identificados Patrick Boscato, como motorista e atirador, Rafael de Souza, que teria incitado confusão com várias pessoas no local e a mulher de Patrick, Janaina Souza Freitas, que estava no carro. 

Segundo a DIC, Janaína foi presa na semana passada. Ela também foi capturada, entretanto como as suspeitas que ela teria alcançado a arma a Patrick não foram confirmadas, é provável que seja liberada nos próximos dias.

Ontem (20) exatamente um mês após o crime, a polícia efetuou a prisão do atirador.

Segundo o delegado Vicente Soares, o Setor de Capturas da DIC iniciou as buscas pelos mesmos, vindo a receber denúncias anônimas de que Patrick teria sido visto na cidade de São Francisco do Sul.

Com a identificação da residência em que possivelmente o foragido estaria e após um longo período de monitoramento, os policiais visualizaram o exato momento em que o procurado entrava no imóvel, quando então realizaram a abordagem e a prisão.

Apenas Rafael de Souza continua foragido.

Se condenados, a pena por homicídio é de 12 a 30 anos.

Informações podem ser repassadas pelo 181 ou pelo Whatsapp (48) 98844-0011. A polícia garante sigilo absoluto.

Vídeo:


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade