Jornal Página 3
SEU BANCO NÃO PRESTA PARA INVESTIMENTOS; ENTENDA POR QUÊ

Quando você precisa investir ou poupar dinheiro, qual é a primeira instituição ou produto que você lembra? O nome dos principais bancos do nosso mercado e a poupança são respostas comuns a essa pergunta. Porém, será que essa é realmente a melhor alternativa para seu dinheiro?

Nos Estados Unidos, aconteceu há um bom tempo, mais especificamente na década de 70, um movimento que foi chamado de WakeUp America. Este movimento foi caracterizado por uma migração em massa dos clientes que investiam através dos canais bancários para plataformas independente como a XP Investimentos. 

Alinhamento de interesse

O banco oferece apenas produtos de investimento da sua própria bandeira. Ele defende o seu próprio interesse, mesmo que não seja alinhado com o do cliente, que poderia investir melhor em algum outro produto.

Ao investir com a Patrimono, através de uma plataforma independente, o cliente tem acesso a produtos de inúmeros bancos e gestores, sem a necessidade de ter uma conta em cada banco. É como se o cliente entrasse em um “shopping financeiro” e escolhesse o produto que melhor atende suas necessidades.

Além disso, você contará com um assessor de investimento. A função desse profissional é entender mais sobre seus objetivos e metas e assim o ajudar a encontrar os melhores produtos para seu perfil, diferente muitas vezes de um gerente, que irá mostrar o que é melhor para o banco.

Mas e a segurança?

É importante entender que o papel da corretora é apenas intermediar a negociação entre o cliente e os produtos de investimento, como se fosse um grande atacadista, que irá conseguir para você as melhores taxas. Ao comprar um CDB, por exemplo, o cliente usa a plataforma para ter acesso ao produto e melhores taxas, porém, seu dinheiro está aplicado no banco escolhido e cadastrado em seu CPF. Ou seja, não há risco da instituição intermediária.

E tem mais questões que pesam contra os bancos:

Há menos opções de investimento: a maioria dos bancos oferece apenas os próprios fundos e produtos enquanto empresas independentes oferecem fundos de dezenas de gestores, além de centenas de títulos de renda fixa;

As taxas do bancos são, em geral, mais caras: a maioria das gestoras independentes cobram menos 1% a.a. de taxa de administração em fundos DI, por exemplo. Há bancos que cobram até 4%. a.a.;

Os gerentes de banco sabem pouco sobre investimento: para ter uma assessoria financeira, os clientes dos bancos precisam ser atendidos por consultores financeiros e esses profissionais nem sempre estão disponíveis em bancos. As principais funções de um gerente de banco estão muito mais próximas de gestão de relacionamento com o cliente do que efetivamente investimento. Por esse motivo, o conhecimento técnico sobre investimentos (especialmente investimentos que o banco não vende) tende a ser bastante raso.


Página 3

SEU BANCO NÃO PRESTA PARA INVESTIMENTOS; ENTENDA POR QUÊ

Quando você precisa investir ou poupar dinheiro, qual é a primeira instituição ou produto que você lembra? O nome dos principais bancos do nosso mercado e a poupança são respostas comuns a essa pergunta. Porém, será que essa é realmente a melhor alternativa para seu dinheiro?

Nos Estados Unidos, aconteceu há um bom tempo, mais especificamente na década de 70, um movimento que foi chamado de WakeUp America. Este movimento foi caracterizado por uma migração em massa dos clientes que investiam através dos canais bancários para plataformas independente como a XP Investimentos. 

Alinhamento de interesse

O banco oferece apenas produtos de investimento da sua própria bandeira. Ele defende o seu próprio interesse, mesmo que não seja alinhado com o do cliente, que poderia investir melhor em algum outro produto.

Ao investir com a Patrimono, através de uma plataforma independente, o cliente tem acesso a produtos de inúmeros bancos e gestores, sem a necessidade de ter uma conta em cada banco. É como se o cliente entrasse em um “shopping financeiro” e escolhesse o produto que melhor atende suas necessidades.

Além disso, você contará com um assessor de investimento. A função desse profissional é entender mais sobre seus objetivos e metas e assim o ajudar a encontrar os melhores produtos para seu perfil, diferente muitas vezes de um gerente, que irá mostrar o que é melhor para o banco.

Mas e a segurança?

É importante entender que o papel da corretora é apenas intermediar a negociação entre o cliente e os produtos de investimento, como se fosse um grande atacadista, que irá conseguir para você as melhores taxas. Ao comprar um CDB, por exemplo, o cliente usa a plataforma para ter acesso ao produto e melhores taxas, porém, seu dinheiro está aplicado no banco escolhido e cadastrado em seu CPF. Ou seja, não há risco da instituição intermediária.

E tem mais questões que pesam contra os bancos:

Há menos opções de investimento: a maioria dos bancos oferece apenas os próprios fundos e produtos enquanto empresas independentes oferecem fundos de dezenas de gestores, além de centenas de títulos de renda fixa;

As taxas do bancos são, em geral, mais caras: a maioria das gestoras independentes cobram menos 1% a.a. de taxa de administração em fundos DI, por exemplo. Há bancos que cobram até 4%. a.a.;

Os gerentes de banco sabem pouco sobre investimento: para ter uma assessoria financeira, os clientes dos bancos precisam ser atendidos por consultores financeiros e esses profissionais nem sempre estão disponíveis em bancos. As principais funções de um gerente de banco estão muito mais próximas de gestão de relacionamento com o cliente do que efetivamente investimento. Por esse motivo, o conhecimento técnico sobre investimentos (especialmente investimentos que o banco não vende) tende a ser bastante raso.