Especial

Divulgação

Acidentes por imprudência dos motoristas são diários.

Por Daniele Sisnandes

O trânsito de Balneário Camboriú enfrenta um panorama preocupante. Com ruas cada vez mais disputadas e uma infraestrutura de mobilidade que não acompanha a evolução da demanda, os acidentes e infrações se multiplicam. Hoje a taxa de acidentes com vítimas na cidade é altíssima, o que está levando o município a investir em estratégias.

Mancha de sangue

O Maio Amarelo é um movimento que engloba diversos órgãos e segmentos da sociedade para chamar a atenção para a segurança viária, mais que isso, é um movimento em prol da vida.

Não é exagero. Conforme informações da Polícia Militar, no ano passado foram registrados em Boletins de Ocorrência um total de 2.379 acidentes de trânsito em Balneário Camboriú. São mais de seis por dia.

Eles se dividem em: 1.794 acidentes de trânsito apenas com danos materiais e 585 acidentes de trânsito com vítima de lesão corporal, o que é considerada uma taxa altíssima de 24,5%, onde um em cada quatro acidentes é considerado com vítimas.

De acordo com o diretor do Departamento de Trânsito Carlos Santi o Centro é o bairro onde mais ocorrem os acidentes, justamente pela densidade de ocupação, que “é maior do que a da cidade de São Paulo, segundo os levantamentos do Plano de Mobilidade Urbana”. Logo em seguida aparece a Vila Real, que vem recebendo diversas interferências a pedido da comunidade.

Aliás, o que mais chega ao Departamento de Trânsito são solicitações de interferências (são de dois a quatro pedidos por semana!). Santi conta que se fossem instaladas todas as travessias elevadas que são reivindicadas pelos moradores, Balneário seria capital desse tipo de dispositivo, com pelo menos uma a cada quadra.

O que chama a atenção é que mesmo com tantas travessias já instaladas (são centenas) e um sistema complexo de fiscalização eletrônica, os números de multas e infrações ainda sejam tão altos.

Falando em radares…

Conforme Santi, dirigir acima da velocidade permitida é a infração campeã, seguida por estacionar em local proibido. “O pessoal olha ‘mas não vê’ as placas”, pontua. Em terceiro aparece conduzir falando ao celular, o que é tão perigoso quanto dirigir embriagado.

A velocidade é o fator preponderante da gravidade dos acidentes. Apesar das críticas sobre os limites de velocidade dentro do município, a probabilidade de morte despenca se o motorista dirigir dentro da lei.

Veja o gráfico abaixo:

 

O setor de Trânsito considera a fiscalização importante, mas valoriza a educação, por isso, em vez de aumentar o número de radares planeja diminuí-lo, ampliar os sensores nos semáforos e investir em campanhas.

“A ampliação se dará muito mais no âmbito das campanhas educativas, pois a fiscalização por si só não surte efeito sem o motorista ter noção do perigo que leva a terceiros ao impor velocidade em seu veículo”, declara o diretor.

Por isso, o município planeja adotar radares estáticos (em tripés) fazendo a fiscalização nos bairros, dentro do âmbito legal preconizado pelo DENATRAN. Antes disso, no entanto, a sinalização da cidade será revista e serão lançadas campanhas intensivas.

A frota só aumenta

Outro fator que o município precisa lidar é o aumento da frota, principalmente de motocicletas. Em 10 anos, ela praticamente dobrou.

Balneário tem hoje mais de 22 mil motos com registros ativos, sem contar as emplacadas em municípios vizinhos e que circulam por aqui diariamente.

Apesar de serem submetidos às mesmas regras que os automóveis, muitos motociclistas usam da mobilidade facilitada para manobras arriscadas como conversões proibidas e circulação em corredores ou ainda abusar da velocidade, o que aumenta os riscos do tráfego diário.

No final do ano passado um desses encontros terminou em fatalidade. Um empresário de 86 anos e o cachorro dele foram atropelados e mortos por um mototaxista quando atravessavam uma faixa de segurança na Terceira Avenida.

Falta bom senso

O desrespeito às normas de trânsito demonstram uma clara falta de bom senso dos condutores, não só com os outros, mas consigo mesmos. Só para ilustrar, entre as principais infrações registradas pelos agentes em 2017 está dirigir sem o cinto de segurança.

“A conscientização é a principal chave, muito maior do que a multa. Nossa meta é com as duas frentes (Fiscalização e Educação para conscientização) cortar em 2018 em pelo menos 30% o número de acidentes com fatalidade na cidade”, adiantou Santi.

As ações não se restringem ao Maio Amarelo. Este ano o Departamento de Trânsito já realizou inclusive reunião com as autoescolas de Balneário para pedir melhor qualificação dos condutores, tanto dos novos como dos que estão se reciclando.

Reprodução

Os cidadãos de Camboriú vivenciam o dia a dia de desafios de uma cidade que cresce, ainda com muitos problemas básicos como infraestrutura e saneamento a serem resolvidos.
Eles opinaram sobre o que pode melhorar, confira.

 

Merece uma atenção especial o bairro Várzea do Ranchinho, há meses está assim. Nem a prefeitura nem autopista resolvem! Sem falar na falta de luz constante, ruas sem nenhum calçamento, todas esburacadas, poeira, nem sequer um saneamento básico”, reclama Alini Maiara Sommavilla

 

 “Juntar BC e Camboriú de novo. Essa separação foi uma total besteira, deixou Camboriú à míngua. Unidos, poderiam fazer muito mais, com menos burocracia e mais capacidade de gestão.”, Fábio Moser

 

 “A diminuição no número de igrejas e o aumento do número de escolas
e acesso à educação e cultura já fariam toda a diferença.” Ivan Alf

 “Camboriú merece evoluir, ainda não apareceu um administrador com garra e determinação para levar essa cidade adiante a evoluir, uma cidade que cresce na sombra das praias de BC mas que ainda não encontrou um caminho para expansão. Uma cidade linda por natureza.…” Gledson Silva

 

 “A nossa luz é uma vergonha, além do valor alto que pagamos, vive caindo e queimando nossos eletros, falta creche, segurança. Camboriú é e sempre foi mal administrada, o erro começou quando separaram Camboriú de Balneário, essa separação foi o maior erro... Mais ainda dá tempo de corrigir e juntar as duas novamente (...) Queremos mais que isso, queremos empresas para o povo trabalhar, todas ruas pavimentadas, saúde e educação de qualidade, luz mais barata, água de melhor qualidade... Governantes realmente querem a evolução da nossa querida e velha Camboriú, que já está cansada dos maus tratos. Essa é a Camboriú dos meus sonhos e dos sonhos desse povo que aqui vive na labuta do dia a dia. Mas a realidade é outra”. Ieda Salete

 

 “Colocar água e esgoto na Várzea do Ranchinho que há 20 anos não tem e pavimentar”, Paulo Seghessi 

 

 

“Tudo, precisa melhorar em tudo, ruas abandonadas, uma criança para conseguir vaga em creche leva mais de um ano, qualquer chuva já cai a energia, no verão falta água, etc etc etc. No meu bairro não tem linha para telefone nem internet, só por antena, Camboriú parou no tempo”. Emerson Camponi

 

 

“Fazer urgentemente uma ciclovia nos bairros Tabuleiro e Monte Alegre, melhorar a saúde, que cada dia que passa fica pior. Por exemplo médico neurologista que atende 3 vezes na semana agora vai atender uma vez por mês. Se atendendo 3 vezes por semana não dá conta da demanda imagina apenas uma vez por mês. Que diminua a burocracia de conseguir medicamento de alto custo.”, Dayanne de Souza

 

 

“Inadmissível ainda existir ruas com esgoto aberto, sem infraestrutura e rua de chão batido, sem falar nos buracos, uma total falta de profissionalismo esse pessoal da secretaria de obras destruir as ruas e deixar de qualquer jeito....vixi olha não tem como pontuar, são várias melhorias que a cidade necessita.” Fabiane Fernandes

 

“Precisa de políticos comprometidos com a cidade e não com o que está aí hoje. Em 25 anos que vivo na região, a cidade virou um amontoado de problemas que devido ao adensamento das construções movido pela especulação imobiliária, tornou os problemas tão graves que não tem mais jeito. Praia suja, turismo de baixo nível, comércio ficando cada vez mais desorganizado e perdendo a força, trânsito insuportável. Pergunto, qual o turista de bom nível que quer vir para um lugar desses?”, Jairo Wegner 

 “Eu sei que toda cidade tem problemas, gosto muito de Camboriú, mas só para começar precisamos de mais horários de ônibus nos bairros; calçadas por favor! Os pedestres são obrigados a andar nas ruas porque os donos de terrenos baldios estão pouco ligando para o povo. Querem mais é especular financeiramente. Que a energia elétrica não caia tanto (Camboriú cresceu, esqueceram?) Mais segurança nos horários de pico, o trânsito é terrível; principalmente na Santa Catarina”. Zàira Luzia Ferreira   

 

 

 “Planejamento urbano, de forma sustentável e ecologicamente equilibrada, visando a proteção dos espaços que ainda estão verdes, e priorizar os investimentos na educação básica” João Luiz  

 

 

 

“Temos muito a comemorar no aniversário de Camboriú: ocrescimento da cidade, a expansão da economia e mudanças com a modernização na prestação de serviços. No entanto, a cidade ainda precisa acelerar a infraestrutura para acompanhar o desenvolvimento do município, incluindo o saneamento básico.” Thais Forest Gallina, diretora executiva da Águas de Camboriú  

 

 “O crescimento econômico da cidade, em especial do comércio e da construção civil, é um dos maiores motivos para comemorarmos o aniversário de Camboriú. No entanto, o município ainda precisa encontrar soluções para melhorar a mobilidade urbana, principalmente nas principais vias de acessos à Camboriú.” Nelson Pereira, comerciante  e secretário do Sindilojas 

 

 “Novas redes de esgoto despoluição do rio Camboriú, criar novas rotas de entrada e saída da cidade, liberar projetos de edificação para acelerar o crescimento e desenvolvimento local”. Leandro Bruning Vieira

“Gosto muito de morar em Camboriú. Minha maior dificuldade são as ruas Rio Pardo e conexão bairro Nova Esperança/bairro São Francisco sem asfalto”, Ju Schuh  

 


Vereador John Lenon (PSDB)

“O melhor que o nosso município de Camboriú tem hoje a oferecer, além de suas belezas naturais, é a força e a garra da nossa população trabalhadora e hospitaleira.

Completamos 134 anos de uma linda história construída com muita fé, luta e dedicação das famílias camboriuenses. Mas precisamos continuar evoluindo.

Como vereador, tenho cobrado do atual governo uma gestão mais eficiente. Para isso, é necessário a valorização dos servidores públicos, a continuação das obras paradas em nossa cidade. Infelizmente ainda faltam medicamentos e profissionais na saúde, falta manutenção nos postos de saúde e escolas, e nossas ruas e avenidas estão em péssimas condições.

O atual gestor perdeu a oportunidade em seu primeiro ano de mandato de realizar a reforma administrativa, fundamental para baixar o índice de gastos da folha de pagamento e o custeio da máquina pública e aumentar a margem de investimento.

Camboriú hoje é a 15a cidade em população no Estado, sendo assim, penso que é necessário ter uma gestão inovadora, humanizada e incentivadora, especialmente na promoção do empreendedorismo, para alavancar o desenvolvimento econômico, gerando novos investimentos e mais oportunidades de empregos. Com respeito pelo passado e compromisso com o futuro!” 


Vereadora Jane Stefenn (REDE)  

“A primeira coisa que Camboriú tem e sempre teve a comemorar é o nosso povo que é muito guerreiro. Um povo que ama a sua cidade e que muitas vezes foi esquecido e mal tratado pelos que governaram nossa cidade. São mulheres e homens trabalhadores que precisam enfrentar alagamentos, falta d´água, ruas esburacadas, falta de vagas em creches, problemas na área da saúde, corrupção, mas é uma gente que não desiste de Camboriú, que ama a nossa cidade, que sempre quer o melhor para ela.

O que também temos muito a comemorar neste aniversário especificamente, é a área do meio ambiente que está sendo cuidada exemplarmente por essa gestão da Fucam encabeçada pela presidente Liara Padilha e sua equipe. Em pouco mais de um ano, vimos uma evolução gigantesca na proteção e na recuperação dos danos ao meio ambiente que foram causados nos últimos 30 anos por desmandos de administrações anteriores e empresários que lotearam a nossa Camboriú sem qualquer responsabilidade com o nosso futuro.

E são exatamente os danos - e agora eu não falo só do meio ambiente - causados por esses desmandos de três décadas que é o grande desafio a ser enfrentado. Hoje, temos um gasto com a folha de pessoal que não é um resultado de agora, mas de uma falta de responsabilidade de prefeitos anteriores, que inflaram a máquina sem se preocupar com a saúde financeira do município. Os alagamentos são resultado de uma falta de planejamento para estruturar nossa cidade para o crescimento ordenado, por exemplo. Temos um grande desafio pelafrente, mas acredito em nossa cidade e no poder do nosso povo.”


 

O TAJ é um dos points da Barra Sul

Por Daniele Sisnandes

A Barra Sul sempre foi conhecida pela magia de sua vida noturna. No entanto o tempo passou e clubes como Baturité e Ibiza não resistiram ao avanço da construção civil. A região aquietou-se, mas nunca por completo. Nos últimos tempos um novo mix de pubs e casas foi formado e o resultado são filas em frente às baladas, trânsito disputado e um vai e vem de pessoas de estilos e idades diversas. Reunimos alguns exemplos de casas que estão dando novo fôlego à noite da Barra Sul, confira.

O Didge convida o público para mergulhar em uma atmosfera australiana, a começar pela decoração com elementos culturais da Austrália como instrumentos como o didgeridoo. No cardápio petiscos, burguers fartos, molhos exclusivos e muita carne dão o tom. Entre os pratos mais exóticos estão: Frog Crispy Leg (patas de rã empanadas) e Crocodilo Dundee (Lombo de Jacaré).

O palco do Didge é conhecido por receber ótimos artistas de pop, rock e suas vertentes. Na quinta, o agito fica por conta do karaokê.

O Didge abre todos os dias a partir das 19h. Os valores dos ingressos variam conforme a atração e dia da semana.

Fica na Rua Quatro Mil Quatrocentos, 143. Informações e reservas: (47) 3361-6414.

O Selenza 47 foi inaugurado em 2016 e já conquistou espaço de destaque na noite da cidade. Com a proposta de unir alta gastronomia e música eletrônica, o dining club coleciona elogios no site TripAdvisor.

Restaurante funciona de quarta a quinta, das 20h à meia noite. Aos finais de semana o agito vai madrugada adentro com DJs, famosos e muita gente bonita. Sexta funciona das 20h às 4h. Sábado das 12h às 17h/20h às 3h e aos domingos das 12h às 20h.

A casa fica na Avenida Atlântica, nº 5020. Até 23h só paga consumação. Para as festas ingressos custam R$ 70 (fem) e R$ 150 (masc). Para garantir uma mesa, melhor reservar pelo (47) 99217-0137.

Com decoração em cores claras e inspirada na Riviera Francesa, o recém inaugurado La Belle traz um cardápio onde os frutos do mar reinam, do sushi aos pratos com toques franceses. A carta de bebidas é farta e tem uma série de coquetéis, drinks e bebidas premium.

O restaurante também se transforma em balada aos finais de semana. A programação de verão conta com DJs de renome e artistas de peso nos domingos de verão. Já passaram por lá nesse verão Banda Eva e DJ Marlboro.

A casa abre quarta e quinta das 19h à meia noite. Na sexta das 19h às 5h. Sábado das 13h às 5h e domingo das 12h à meia noite. Reservas de mesa pelo 99288-1112.

O TAJ, que é uma filial de Curitiba, é um dos restaurantes melhor avaliados pelo TripAdvisor. Mas além de culinária oriental e da bela decoração indo-asiática, a casa também conquistou espaço entre os baladeiros.

Em Balneário, o TAJ funciona a partir de terça. Todos os dias há atrações musicais. A música eletrônica reina. O espaço Santa Marta, anexo ao TAJ, abre espaços às quartas para sertanejo, pop e funk. Aos domingos para o samba.

A casa abre sempre às 18h. Os ingressos variam conforme a hora e a lotação. Informações e reservas pelo 3264-0464.

Não é por acaso que filas se formam para entrar no Guacamole. Além de unir as cores e sabores da cultura mexicana, o bar garante uma verdadeira experiência com mariachis, tequileiros, danças e muita descontração.

No cardápio diversas opções saborosas para dividir entre amigos como nachos, quesadilhas e tacos, carnes com molhos especiais, fajitas, enchiladas, wraps e sobremesas de dar água na boca.

Aberto todos os dias das 19h às 3h. Couvert de R$ 15 (na alta temporada). Depois do Carnaval custará R$ 12 aos finais de semana e R$ 10 nos demais dias. Informações 3366-0311.

A Shed é um dos sucessos estabelecidos de público na cidade. A casa abre de quinta a sábado, das 23h às 5h. O estilo que domina é o sertanejo, mas há eventos esporádicos onde o funk toma conta da pista, inclusive com artistas que estão bombando nas rádios.

Fica na Av. Atlântica, 5650, ao lado do TAJ. Informações 3366-4375. 

 

 

A 1007 é uma das baladas preferidas pelo público mais jovem e descolado. Pop, twerk e funk embalam a pista em festas regadas a muitas supresas. Uma das marcas do 1007 (que tem outras unidades famosas pelo Brasil, como Floripa e na Rua Augusta/SP) são as surpresas durante a noite como joguinhos regados a shots e matches.

Funciona quinta, sexta e sábado, das 23h às 5h. Ingressos a partir de R$ 30. Fica na Av. Atlântica, 5200.

O O’Briens Pub traz uma atmosfera irlandesa e cozinha caprichada com diversas opções de petiscos, burguers e carnes para rebater a cerveja. Falando em bebidas, o chopp artesanal é um dos carros-chefes da casa, toda semana com novos nomes. Um convite ao brinde e às descobertas. A música é um destaque à parte, seja pelos acústicos ou pelas bandas de rock, folk e derivados.

Abre de terça a quinta das 20h à meia noite e sexta e sábados das 20h às 2h. Couvert varia conforme a atração. Fica na Av. Normando Tedesco, 1144.

Há 25 anos em Balneário, o Paris Club acaba de reabrir as portas em um novo endereço. Agora na Barra Sul, o Paris Club continua focado na dança de salão, mas agora com foco também num público mais jovem.

Nas quintas acontece a noite latina (ingressos custam R$ 25), na sexta é a vez da noite “Brasileirinha”, com muito forró, samba e gafieira (ingressos R$ 30). Aos sábados a banda do Paris comanda o show (R$ 35 por pessoa).

Fica na Rua 4550, nº 100.

O Bovary - Feel The Rock trouxe para Balneário o conceito rock’n roll, da programação à decoração, inspirada nos grandes astros da música.

O Bovary abre de quarta a sábado em um amplo espaço bem em frente à Passarela da Barra. No palco, bandas de rock, acústicos e DJs embalam as noites.

No cardápio burguers exclusivos, com produção artesanal, petiscos e o carro chefe que é uma tábua de quentes chamada Woodstock com um misto de carnes e anéis de cebola.

A casa conta uma sommelière de cervejas para orientar as harmonizações

O couvert varia conforme o dia. Quinta tem Open Bar das 22h às 2h por R$ 50. Sexta e sábado o ingresso é R$ 20.

A programação é divulgada pelas redes sociais semanalmente. Informações 2033-0143. 


 

7 FEV 
| Roteiro de Carnaval: conheça a programação das festas na região
12 JAN 
| Os assuntos mais lidos em 2017 no Página 3 Online
8 JAN 
| Balneário Piçarras tem programação especial de verão
4 JAN 
| Os prós e os contras que vieram com o celular
25 DEZ 
| Os encantos de Fernando de Noronha
31 OUT 
| A página que não saiu
27 OUT 
| Especial sustentabilidade: o sucesso das iniciativas depende da comunidade
6 OUT 
| Morador de Balneário relata viagem e suas Impressões da Suíça
3 OUT 
| Especial: confira o guia das festas de outubro da região
4 OUT 
| Nas ruas do Brasil, a ditadura ainda vive
29 SET 
| Especial: os chefs e tendências que movimentam a gastronomia da região
7 SET 
| 7 de Setembro: veja as fotos do desfile do Centro de BC
28 AGO 
| Especial: óleo de maconha vira “farmácia clandestina"
24 AGO 
| Lobo solitário, Bolsonaro sonha com a glória
23 AGO 
| Para ex-comandante-geral da PM do Rio, “a vida humana não é uma prioridade no Brasil”
23 AGO 
| Dupla de Balneário vence circuito em Blumenau
22 AGO 
| Pobreza e corrupção marcam plantio da maconha depois vendida no Brasil
3 AGO 
| Japão: conheça as belezas da terra do sol nascente
20 JUL 
| Os exemplos de sustentabilidade do mundo oriental
14 JUL 
| O pujante mercado local da prostituição
4 JUL 
| Conheça o Cidade Caminhável um projeto que pode mudar a face de Balneário
23 JUN 
| Uma nova edição do Página 3 está nas bancas
23 JUN 
| Rumo a Poconé: distante 2.000 km de Balneário Camboriú
23 JUN 
| Um Ruth Cardoso que muitos desconhecem
23 JUN 
| Mora Catarina: arquitetura e arte no coração de BC
9 JUN 
| Especial Dia dos Namorados: será que namorar a distância funciona?
8 JUN 
| Relatório do TCE sobre a Secretaria de Planejamento de Balneário Camboriú
8 JUN 
| TSE ao vivo Sessão Plenária Extraordinária
30 MAI 
| Itajaí recebe 7ª edição do Santa Catarina Custom Show
23 MAI 
| Especial: os primeiros 100 dias de um novo governo
23 MAI 
| Os anos dourados do surf em Balneário Camboriú
23 MAI 
| O futuro da LIC de Balneário Camboriú depende de mudanças
23 MAI 
| O “inventor” da anchova assada realmente nasceu em um restaurante
23 MAI 
| À procura de um amor? Conheça histórias de casais unidos pelas redes sociais e aplicativos
11 MAI 
| Especial: mães em dose dupla e tripla...
13 ABR 
| PT, PMDB e PSDB têm maior número de nomes na lista de investigados
24 MAR 
| Competições programadas para este final de semana
10 MAR 
| Genésio completa cinco décadas e meia de comida caiçara
6 MAR 
| Poluição do mar tende a levar Balneário Camboriú à decadência econômica
27 DEZ 
| Câmeras Balneário AO VIVO
27 DEZ 
| Desgoverno Piriquito: irresponsabilidade fiscal, empreguismo e indicadores sociais ruins
26 DEZ 
| Acompanhe o trânsito de Balneário e região ao vivo
26 DEZ 
| Relatório mostra o porto de Itajaí morrendo lentamente
26 DEZ 
| Aumento do acesso via celular, games e "pós-verdade" marcaram a internet em 2016
13 DEZ 
| Especial: corrente do 'compro de quem faz' se fortalece no Natal
12 DEZ 
| Previsão do tempo, marés, boletins para pesca, surfe etc.
30 NOV 
| Especial: as expectativas altas para o verão em Balneário Camboriú
4 NOV 
| Especial: o tratamento contra o câncer oferecido pela Unimed Litoral
28 OUT 
| Aberto de Beach Tennis na Barra Sul
19 OUT 
| Conheça alguns dos projetos que disputam os limites da praia
1 2

 

Política de Privacidade - Fale Conosco - Anuncie neste site - Normas de Uso
© Copyright Página 3